quinta-feira, 13 de agosto de 2009

LIVRE-SE DAS PREOCUPAÇÕES E VIVA MUITO MELHOR!

Numa das poucas visitas que tenho conseguido fazer ao "Toró de palpites", nome dado ao grupo do Skipe criado por membros iluminados da comunidade Braintorming (Lúcia, Meg, Cláudia... a lista é longa), o tema versou basicamente sobre preocupações.
Achei que seria uma boa postar algo aqui sobre o assunto, para ajudar também aos que não conseguem, de repente, participar de grupos tão gostosos como esse.
Muitos de nós vivemos preocupados com o futuro. Sabe aquela coisa de ficar pensando se algo vai acontecer, se não vai acontecer, se vai ser bom, ruim...
A mente fervilha em pensamentos mil, e ficamos imaginando o que poderiamos fazer, o que vamos dizer ou não... E o pior é que por conta disso o momento esperado passa e nem vimos, ou ainda nem conseguimos fazer nada do que queríamos. Ai, passamos a viver o oposto: ficamos pensando no que poderiamos ter dito, feito...e na dúvida se causamos boa impressão ou péssima impressão.
Vamos por partes.
O que é preocupação?
É consenso entre todos os profissionais que atuam na psicologia, auto-ajuda, psiquiatria e outras áreas que "Preocupação é se ocupar-se, antecipadamente, com algo que ainda não existe ainda e que, muitas vezes, nem vai acontecer ou existir".
Desde pequenos somos acostumados a pensar desta forma, com frases típicas de pais, parentes, professores ou algo que o valha, que sempre dizem: "Você tem que se preocupar com o futuro, cuidar de se preparar para o que está por vir...etc.". Até a religião faz isso com a gente, quando nos convoca a ficar esperando um "novo céu, uma nova terra"... esquecendo de dizer que somos nós, criaturas de Deus, os responsáveis pela construção deste novo mundo.
Temos a crença equivocada de que se preocupamos com alguma coisa, estamos evitando que algo dê errado ou que poderemos dessa maneira, manipular a vida, as pessoas ou acontecimentos. Mas não é bem assim.
Quando nos preocupamos, travamos tudo que possa fazer com que as coisas aconteçam. Perdemos tempo pensando no que "pode ser" e esquecemos de "fazer o que podemos agora". Nossas energias são dispendidas, bloqueamos nossa criatividade e isso faz com que as coisas não funcionem.
Muitas pessoas adoecem de estresse sem saber que a causa disso é um emaranhado de preocupações, que são, na verdade, apenas pensamentos negativos, apenas ilusões que só existem na mente e não na realidade.
É comum ouvir pessoas dizendo que quando tudo está bem, temem que, a qualquer momento, algo de ruim aconteça, pois a tranqüilidade as assusta. Preferem sempre pensar no pior, pois têm medo de se decepcionarem. Já ouviu aquele ditado: "Cuidado se você ri demais hoje, porque pode chorar amanhã"..? Pois é...
E assim, vivendo desta maneira, as pessoas perdem o sabor do Agora, a beleza do novo, a aventura da vida que se renova a cada momento. Perdem as "surpresas maravilhosas" que estão aí, sempre prontas para nos deixar cada vez mais encantados.
Quando não nos preocupamos, tudo flui melhor, e são encontradas soluções de maneira muito mais rápida e eficaz.

Mas, como sair dessa?
Sair do vicio das preocupações não é fácil. São anos e anos de treino, de repetições... a tal ponto que é natural e normal viver desta maneira.
Mas, também com treino, dá para sair dessa.
• Em primeiro lugar, lembre-se de que você tem muitas tarefas todos os dias, inclusive as mais simples como escovar seus dentes, tomar banho, se alimentar, ir para seu trabalho, cuidar da casa, dos filhos... E tudo isso acontece no presente, não no passado nem no futuro.
Uma das maneiras de se evitar que preocupações tomem conta de sua mente é direcioná-la para estas ações, como uma forma de meditação. Prestar atenção no que está fazendo "Agora", independente do que seja.
• Preocupações geram ansiedade. A gente começa a vivenciar medos, sensações negativas ligadas ao que "pensamos que vai acontecer". Habitue-se a perguntar para si mesmo(a), quando estes pensamentos quiserem tomar conta de você: "E como seria se tudo isso que temo já tivesse acontecido?". Não importa qual seja a resposta, garanto que a ansiedade vai embora.(Ex: Você tem um encontro com uma pessoa difícil, e você não sabe como será essa conversa, se terá resultados positivos ou negativos. E tem medo, claro! Ora, pense como você estará "depois" da conversa. Pode ser que esteja com raiva, triste, ou alegre por ter obtido sucesso, mas ansiedade, não existe mais).
• Outra boa pergunta a se fazer: "Pensar nisso agora vai me trazer algum resultado positivo? Claro que a resposta será um sonoro "NÂO". A própria mente então tratará de procurar outra ocupação para sua cabeça.
• Pense no seguinte: "O que de pior pode acontecer comigo?". Seja lá o que for, será externo (a não ser que o perigo resida em alguém te ferir fisicamente, aí o negócio é se prevenir, não se preocupar). Sendo o fator negativo algo externo, sua essência, seu Eu não precisa ficar com medo. É fora de você, e portanto você pode dar o significado que quiser. (Essa menina me olhou feio. Ora, posso dizer que isso significa que ela não gosta de mim, e que isso é muito importante, ou que ela está com essa cara porque é chata mesmo. Mas melhor ainda é dizer para mim mesmo: Azar dela!).
• Respire! Isso mesmo! Nada melhor para te trazer ao presente que prestar atenção à própria respiração. Quando estamos ansiosos ela fica mais cortada e acelerada. No momento em que começo a notar isso, ela se regulariza, e a sensação de tranquilidade volta!.

Em tempo: Você REALMENTE tem um projeto a ser desenvolvido, apresentado ou colocado a prova, e teme que nada dê certo. Mude o termo Preocupar-se para PREVENIR-SE. Prevenção, sim, é importante, e sabe por que? Porque a gente se previne no presente, não no futuro.
Prestamos atenção a detalhes para a apresentação, descobrimos antecipadamente as falhas que possam surgir, deixamos tudo pronto para o sucesso tenha caminho aberto.
Depois da prevenção, é só relaxar e esperar a hora certa para fazer o que é preciso fazer, o que não acontece quando nos preocupamos, pois aí simplesmente pensamos, pensamos... e não fazemos nada!
E se não der certo? Ora, temos controle sobre o que podemos fazer, não sobre o que os outros podem pensar ou gostar... Descubra o que faltou e tente de novo, e de novo, de novo....
Só vive de fato quem valoriza a ação, além de uma teoria bem formulada, ok?

"Minha querida alma, seja fonte de auto-controle e de liberdade".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!