quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

FISIOGNOMONIA: OS OLHOS, ESPELHOS DA ALMA

De tanto me pedirem, resolvi repassar aqui algumas dicas de fisiognomonia.
Antes, para os que não conhecem, devo dizer o que é esta ciência oriental, muito utilizada na medicina chinesa.

A Fisiognomonia teve seu berço na Índia, quando os antigos habitantes daquele país estudavam as rugas do corpo, e as causas e origens das mesmas. Foi levada para a China, desenvolvida e estudada como diagnóstico, principalmente pelo Dr. Pen Chião, considerado o verdadeiro pai dessa ciência.
Tida como uma subdivisão da Medicina Chinesa, a Fisiognomonia é estudada atualmente por monges, acupunturistas, e por toda uma legião de leigos e profissionais que reconhecem seu valor e importância como diagnóstico. Além de permitir que o especialista conheça certas particularidades do caráter da pessoa, a Fisiognomonia fornece outras informações através dos traços faciais, relacionando-os à sua saúde física, emocional e mental. A causa pura está na sensibilidade do especialista perceber, no rosto do paciente, o diagnóstico que se manifesta, quando os detalhes são reforçados e as pequenas mudanças são tratadas como grandes mudanças, e averiguadas as mazelas que não se manifestam (pseudo-saúde).
Após esta breve apresentação, que tal analisar cada parte de seu rosto? Aqui, começo com os olhos.

Os olhos
Segundo a medicina Chinesa os olhos são a janela da alma de uma pessoa e, fisicamente, estão ligados ao fígado. Eles transmitem instantaneamente qualquer mudança que acontece no ser humano. E isso está diretamente ligado à forma, à cor, ao brilho e ao modo como se movem. 
Os olhos fornecem uma manancial de informações sobre o interior de uma pessoa. Estão situados na região da afetividade, das emoções. Os olhos contêm a característica mais importante na leitura da fisionomia. Dão-nos informações importantes e podem ser estudados com base na posição, na dimensão, na forma e no movimento.
A cor dos olhos reflete o estado da pessoa. Olhos com tonalidade claras (azul claro, verde claro, castanho claro), em geral se referem a pessoas que precisam controlar o ciúme e a irritação, pois são altamente propensas a estes sentimentos (principalmente se o branco dos olhos estiver sempre avermelhado). Há pessoas que os olhos ficam com cores mais claras ou mais escuras dependendo de seu estado emocional.

Outros detalhes:

Próximos um do outro

olhos1Eles indicam uma pessoa racional, realista e, normalmente (em mais de 75% das pessoas), é um sinal ligado à melancolia não dividida com outras pessoas. Há uma insegurança interna. A relação interpessoal baseia-se na franqueza e na compreensão recíproca

Distantes um do outro

olho2Tome como exemplo um rosto conhecido de todos que possua os olhos distanciados. Recorde Jaqueline Onassis/Jaqueline Kennedy. Seus olhos eram extremamente distanciados. Esta posição dos olhos indica uma pessoa dotada de curiosidade e de egoísmo, que busca desfrutar das melhores situações, das que lhe tragam as vantagens desejadas. 

Olhos pequenos

olho 3Olhos pequenos indicam-nos uma pessoa de inteligência vivaz, de espírito perspicaz, com qualidades de empreendedorismo e intuitiva. Possui desejo inato de ser o primeiro, de estar em evidência. Olhos pequenos em pessoa de estatura muito baixa podem indicar egoísmo exacerbado.

 

Olhos muito grandes

olho 4Olhos muito grandes denotam uma pessoa com imaginação, versatilidade, sensualidade e, às vezes, suscetíveis a influências externas. Seu espírito de observação é bem aguçado e sua altivez é disfarçada geralmente com passividade.
 

Oblíquos para baixo

olho 4Que sensação nos causa uma imagem desse tipo? Seguramente de melancolia, de depressão. Trata-se de uma pessoa idealista e ingênua que devido à grande sensibilidade suporta as intemperanças da vida. Seu comportamento baseia-se no temor, na indecisão e na instabilidade emocional. É melancólica e fechada em si mesmo. Apresenta normalmente dificuldade de comunicação e de relacionamento.

Oblíquos para cima

olho 5Ao contrário, olhos oblíquos voltados para cima sugerem sensibilidade e riqueza de qualidades, difíceis de serem mostradas devido à grande timidez. Há uma aparente incerteza e incoerência. Mas na realidade esta pessoa baseia a própria existência na constância e na verdade. Seu relacionamento com o próximo é bom.

Treine! Observe a si e aos outros, pratique olhar nos olhos das pessoas com quem você conversa (só não o faça de um jeito que possa parecer invasivo, e nem saia por aí dizendo: "Você é egoista, ou ciumento", etc... para os que você acompanha, hein?
Em breve, um novo tema desta área.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

10 SUGESTÕES PARA "TURBINAR" SEUS NEURÔNIOS

Ontem (domingo, 22) vi uma reportagem do Fantástico que mostrava ginásticas para o cérebro, com objetivo de "turbinar" nossos neurônios e deixá-los mais jovens.
As técnicas, que incluem alguns jogos, fazem parte de um método chamado Neuroterapia Cognitiva, que pode fazer o cérebro de uma pessoa ficar mais novo vários anos, com o renascimento de neurônios. Segundo o neurocientista e professor da UFRJ, Rogério Penazzutti, o rejuvenescimento do cérebro entre os idosos que usaram o método foi excelente (em média, 20 anos, ou seja, uma pessoa de 60 anos pode ter a capacidade cerebral de quem tem 40).
Na matéria, cita-se que nos dias atuais existem cursos que melhoram a concentração, inteligência e criatividade. São usadas várias ferramentas para isso, inclusive o ábaco (não é à toa que chineses e japoneses, que sempre usaram este antigo método de cálculos, estejam bem à frente neste quesito).
Pra falar a verdade, gosto de assistir ao Fantástico e ao Globo Repórter, mas sempre tive comigo que nestes programas  falam muita coisa para ensinar quase nada. No entanto, desta vez, tiro o chapéu para o programa dominical, principalmente por causa das 10 dicas que deram para melhorar o funcionamento de nosso "computador humano".

Confira:

10 atividades para turbinar os neurônios

1 – Tomar banho no escuro ou de olhos fechados. Você provavelmente sentirá uma certa insegurança, pois terá que se garantir apenas com o tato.
2 – Faça tarefas com a mão que não está acostumado. É ótimo! Já disse isso em palestras sobre o equilibrio dos hemisférios do cérebro.
3 – Varie o trajeto que faz para o trabalho. Assim, a mente terá sempre que trabalhar para te guiar, e não fazer algo automático.
4 – Ande para os lados ou de costas. Só tome cuidado com os locais onde anda, e em não deixar as pessoas pensarem que você está maluco(a)... rsrs
5 – Mude os objetos de lugar na mesa de trabalho. Eu mudo a minha mesa a cada dois dias e a disposição dos móveis de minha casa a pelo menos cada 30 dias.
6 – Tente descobrir os ingredientes dos pratos que come nos restaurantes. É um trabalho que te ajuda a desenvolver o paladar e faz o cérebro trabalhar como investigador.
7 – Use cômodos diferentes para fazer as refeições. Na sala, na cozinha, no quarto, na varanda...
8 – Quando ler uma palavra, pense em pelo menos outras cinco que comece com a mesma letra. É legal, mas também gosto de me lembrar de pelo menos um anagrama. Ex: Roma - Amor;  Ódio - Iodo (se a palavra não tiver um anagrama conhecido, invento...rsrsrs).
9 – Leia uma palavra nova a cada dia no dicionário e use-a. Claro que você precisa saber em que frase vai fazer esse uso, né?
10 – Tente decorar coisas escritas, como listas de compras, por exemplo. Uma boa dica é aprender alguma técnica de memorização e treiná-la com estas palavras.

Estão aí as dicas. Muitas delas já são ensinadas em cursos por aí afora, mas pouca gente sabia se tinha confirmação cientifica sobre os resultados. Agora, estas confirmações existem!
Aproveite!

"Minha querida alma, seja fonte de energia, disposição e desejo de aprender coisas novas"!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

NEUROCIÊNCIA: 50 FATOS SOBRE O CÉREBRO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Você trabalha com pessoas? É professor, atendente, voluntário em trabalhos sociais? Então, estas informações podem lhe ser muito úteis.

O cérebro é provavelmente o órgão mais fascinante do corpo humano. Ele controla tudo: da respiração até nossas emoções e inclusive nosso aprendizado. Se você é professor ou trabalha com pessoas, conhecimentos básicos de neurociência são essenciais para seu trabalho, já que seu objetivo é proporcionar mudanças e aprendizagem, de preferência da forma mais otimizada possível.
A seguir estão alguns conceitos, dicas e curiosidades que serão extremamente úteis na hora de planejar suas aulas, reuniões, encontros ou palestras, ou mesmo durante seus próprios estudos (e nesse aspecto esse texto será útil para qualquer pessoa). Você saberá, ao final, desde como o cérebro controla o aprendizado até fatos curiosos sobre a memória. Tudo muito interessante, inclusive para compartilhar com seus amigos e/ou alunos.


Desenvolvimento cerebral e aprendizagem

Aqui vamos aprender fatos interessantes sobre como o cérebro se desenvolve, o que afeta esse desenvolvimento e qual é o impacto na aprendizagem.
  1. Leitura em voz alta: Pais e professores que leem em voz alta e falam frequentemente com suas crianças estão contribuindo para o desenvolvimento cerebral delas.
  2. Bilinguismo: Crianças que aprendem dois idiomas antes dos cinco anos têm estruturas cerebrais diferentes das que aprendem apenas uma língua. Evidentemente, o bilinguismo acontece com crianças que convivem com pessoas que falam duas línguas. Nada de cursinhos para bebês, ainda ;-)
  3. Abuso infantil: Estudos revelam que o abuso infantil muda a forma como o cérebro se desenvolve e afeta negativamente o aprendizado.
  4. Novos neurônios: Durante a vida, constante atividade mental faz com que novos neurônios sejam produzidos no cérebro.
  5. Lateralidade: Pessoas canhotas ou ambidestras possuem o corpo caloso cerca de 11% maior que aquelas que trabalham apenas com a mão direita.
  6. Crescimento do cérebro: O cérebro humano cresce até a idade de 18 anos.
  7. Ambiente estimulante: Se uma criança é criada num ambiente estimulante, ela terá 25% a mais de capacidade de aprendizagem. O contrário também é verdadeiro, se o ambiente lhe passar poucos estímulos, será 25% menos capaz.
  8. Criativos x Metódicos: Cientistas demonstraram que cérebros que pensam de forma criativa funcionam de forma diferente daqueles cujo pensamento é mais metódico.
  9. Alimentação e inteligência: Um estudo com estudantes de Nova Iorque mostrou que aqueles cujas refeições não incluem sabores artificiais, corantes e conservantes tiveram o desempenho 14% melhor em testes de QI do que os que comem alimentos com esses aditivos.
  10. Tédio: Humanos têm curiosidade inata, mas quando há falhas nos estímulos, o tédio toma conta.
  11. Aprendendo coisas novas: Um estudo mostrou que quando as pessoas estão aprendendo coisas novas, seus cérebros se modificam rapidamente. Por exemplo, pessoas aprendendo a fazer malabarismo mostraram mudanças cerebrais em 7 dias.
  12. Música. Crianças que têm aulas de música mostram um considerável aumento em sua capacidade de aprendizagem.
  13. Leitura facial: A área do cérebro chamada amígdala cerebelosa é responsável por nossa habilidade de identificar os sentimentos de alguém através de sua expressão facial.

Memória

As diferenças entre memória de curto e longo prazo, como o olfato afeta nossa memória, e mais.
  1. Diferentes tipos de memória: A habilidade de aprender e lembrar de coisas novas chama-se memória declarativa e é processada numa parte do cérebro diferente daquela onde ficam armazenadas informações do tipo “como fazer tal coisa”.
  2. Olfato e memória: O cheiro é um poderoso mecanismo de ativação da memória. Um estudo demonstrou que a memória, quando relacionada a um cheiro, pode ser resgatada mais facilmente
  3. Novas conexões: Cada vez que uma lembrança é recuperada ou um novo pensamento ocorre, uma nova conexão é criada no cérebro.
  4. Crie associações: A memória é formada por associações. Por isso, para desenvolver a memória de alunos, trabalhe com métodos mnemônicos.
  5. Sono: O cérebro usa o período de descanso para consolidar memórias.
  6. Falta de sono: Dormir pouco diminui sua habilidade para constituir novas memórias.
  7. Memória de curto prazoEstudos sugerem que a memória de curto prazo é o resultado de impulsos cerebrais químicos e elétricos — mudanças diferentes daquelas associadas à memória de longo prazo, que são mais de nível estrutural.

Curiosidades sobre o cérebro

Sobre como o cérebro nos ajuda a piscar até as cirurgias cerebrais na antiguidade.
  1. Piscar: A cada vez que piscamos (cerca de 20 mil vezes por dia), nosso cérebro mantém as coisas iluminadas, de forma que o mundo não se apaga a cada piscada.
  2. Gargalhar: Uma tarefa tão simples quanto gargalhar é, na verdade, um processo complexo que requer atividade em cinco diferentes áreas do cérebro.
  3. Objetivo do bocejo: Você já deve ter reparado que quando uma pessoa boceja, as que estão próximas acabam fazendo o mesmo. Cientistas acreditam que o bocejo pode ter sido um antigo comportamento social que sinalizava algum evento no qual a resposta dos demais se dava através de um bocejo. Por isso, hoje em dia nós continuamos a “dar a resposta”, mesmo que não haja necessidade de uma.
  4. Banco de Cérebros: A Universidade de Harvard mantém um  banco de cérebros no qual mais de 7.000 cérebros humanos estão armazenados para propósitos de pesquisa.
  5. Disney e desordens do sono: Os criadores da Disney usaram desordens do sono como ronco, pesadelos e sonambulismo em vários dos personagens de seus desenhos.
  6. Pensamentos: Acredita-se que humanos experenciam cerca de 70 mil pensamentos por dia.
  7. Aristóteles: O filósofo grego pensava que as funções do cérebro eram realizadas pelo coração.
  8. Espaço sideral: A falta de gravidade no espaço afeta o cérebro de várias formas. Cientistas estão estudando como e por quê, mas talvez você queira adiar sua próxima viagem à Lua.
  9. Shakespeare: A palavra cérebro aparece 66 vezes nas peças o dramaturgo inglês.
  10. Neurocirurgias: Arqueólogos encontraram evidências de que cirurgias cerebrais primitivas já eram realizadas por volta do ano 2000 a.C. através de uma abertura no crânio feita no paciente.
  11. Amigos imaginários: Um um estudo psicológico na Austrália mostrou que crianças entre 3 e 9 anos que têm amigos imaginários tendem a ser primogênitos.
  12. Oxytocina e autismo: Oxytocina é um hormônio responsável por promover a interação social e pode ajudar crianças com autismo a aumentar suas habilidades de socialização e de autoconfiança.

O Cérebro fisicamente

Afinal, do que nosso cérebro é feito? Aqui vamos desmistificar alguns fatos do senso comum e embasá-lo cientificamente sobre a constituição de nosso principal órgão.
  1. Água: A constituição de nosso cérebro é de cerca de 75% de água.
  2. Mito dos 10%: Se você já ouviu falar que seres humanos usam apenas 10% das capacidades de seu cérebro, saiba que esse é  apenas um mito. Cientistas já são capazes de atribuir função para qualquer parte do cérebro.
  3. Peso: O cérebro humano pesa cerca de  1kg e 300 gramas.
  4. Não há dor: Não existem receptores de dor no cérebro, portanto é impossível ter dor de cérebro.
  5. Telencéfalo: Também chamado de cerebrum, constitui a maior parte do cérebro, pesando cerca de 85% do total.
  6. Branco e cinza: O cérebro humano é formado por 60% matéria branca e 40% matéria cinza (daí a expressão “massa cinzenta”).
  7. Neurônios: Cerca de 100 bilhões de neurônios formam o cérebro humano.
  8. Sinapses: Para cada um dos neurônios, há de 1.000 a 10.000 sinapses.
  9. Córtex cerebral: Quanto mais é usado, mais largo fica o córtex cerebral.
  10. Bocejo: Acredita-se que bocejar é uma forma de enviar mais oxigênio para o cérebro, servindo, portanto, para resfriá-lo e estimulá-lo.

Cérebros fabulosos

Alguns exemplos de pessoas fabulosas e seus cérebros.
  1. Daniel Tammet é um autista com Síndrome de Savant com extraordinária capacidade de realizar cálculos, conhece sete idiomas, e está desenvolvendo uma linguagem própria.
  2. Albert Einstein: O cérebro de  Einstein era similar em tamanho aos cérebros de pessoas comuns, exceto na região responsável por cálculos matemáticos e percepção espacial, que era 35% maior que a média.
  3. Keith Jarrett é uma estrela do jazz que, aos 3 anos de idade, foi identificado como possuidor de ouvido absoluto. Os cientistas associaram essa capacidade à região do lobo frontal direito do cérebro.
  4. Taxistas de Londres: Famosos por conhecerem todas as ruas de memória, esses taxistas possuem um hipocampo maior que o normal, especialmente aqueles que estão no trabalho a mais tempo. Isso sugere que quanto mais memorizamos informações, maior fica nosso hipocampo.
  5. Vladimir Ilyich Lenin: Após sua morte, o cérebro de Lenin foi estudado e descobriu-se que era anormalmente largo, contendo numerosos neurônios em uma região em particular. Alguns acreditam que essa estrutura cerebral possa explicar sua famosa inteligência.
  6. O cérebro mais antigo: Na Universidade de York, no norte da Inglaterra, um cérebro que acredita-se ter cerca de  2000 anos foi desenterrado.
  7. Ben Pridmore, o campeão mundial de memorização, memorizou 96 eventos históricos em 5 minutos e a ordem de um baralho de cartas embaralhado em 26,28 segundos.
  8. Henry Molaison: Por décadas conhecido apenas como “HM,” Molaison foi submetido a uma cirurgia em 1953 e nunca mais pode formar novas memórias. Ele se tornou o paciente mais estudado pelos neurocientistas. Molaison morreu pouco mais de um ano atrás e doou seu cérebro para a ciência. Atualmente, ele está sendo alvo de muitos estudos.
Esse texto é uma tradução livre de 50 Brain Facts Every Educator Should Know, de Pamelia Brown.

domingo, 15 de janeiro de 2012

BIORRITMO: VOCÊ SABE O QUE É?*




Depois de postar um link para cálculos do biorritmo, alguns leitores manifestaram dúvidas sobre a teoria apresentada. Resolvi então repetir uma postagem feita em 2008 sobre o assunto, mas que permanece bem atual e é altamente objetiva nas explicações. Confira:

Biorritmo estuda nosso relógio biológico, nossos ritmos energéticos ou, ainda, nossos ciclos biológicos.
É uma ciência que nasceu há mais de 4000 anos, tendo como pai o imperador chinês Huang Tchi, também considerado o pai da acupuntura.
No ano 200 A.C, Hipócrates e seus discípulos aplicaram o Biorritmo em seus pacientes. Os resultados foram decisivos para a comprovação científica com sua eficácia.
Por volta de 1887, o psicólogo austríaco Herman Swoboda, o professor da Universidade de Innsbruck Alfred Teltscher e o Dr. Wilhelm Fliess, contribuíram para a consolidação definitiva do Biorritmo na Europa.
No mesmo período o pai da psicanálise, Sigmund Freud, também contribuiu com seus relatos na área emocional.
Já em 1930, muitos médicos, físicos, biólogos e pesquisadores, concluíram que o Biorritmo possui uma grande influência no estado biológico dos seres vivos.
Alguns estudos relatam que foi nessa época que “nasceu” o ciclo biológico intuitivo, ainda muito pouco conhecido aqui no Brasil embora muitos relatos de pesquisadores afirmem já ter uma comprovação científica.

Mas, o que é Biorritmo?
Biorritmo estuda nosso relógio biológico, nossos ritmos energéticos ou como é mais conhecido nossos ciclos biológicos, cuja análise individual nos mostra antecipadamente como está nossa energia nos ritmos físico, emocional, intelectual e agora o intuitivo, durante toda a nossa existência.
Esta análise aponta nossas fases (dias) favoráveis e desfavoráveis em cada ciclo (ritmo), através de curvas e também representadas analiticamente, através de uma pontuação que varia de –100 a +100 em forma de calendário, apontando cada dia a pontuação em cada ritmo.
Aponta também os nossos Dias Críticos, que são os dias em que essa pontuação se encontra em “zero”.

Previsão do futuro?
O Biorritmo não “prevê” nosso futuro e nem a ação externa em nosso dia a dia. A análise do Biorritmo calcula como estará nosso ritmo energético ou estado biológico de qualquer pessoa numa determinada data, seja no presente, futuro ou até mesmo em fatos ocorridos no passado.
Esse trabalho não se restringe apenas numa análise biológica, mas em orientar a todos que se utilizarem dessa ciência como uma ferramenta poderosa administrando assim as fases positivas, negativas e críticas evitando os famosos dias em que “tudo dá errado” e tirando o melhor proveito em que todo o nosso processo biológico está nos favorecendo, seja em qualquer atividade em que estamos envolvidos.

Análises dos ciclos
O ser humano é formado, dentre outros, por três ciclos biológicos básicos: o Físico, o
Emocional e o Intelectual.
É importante ressaltar que apesar de serem analisados aqui de forma isolada, eles interagem, pois fazem parte do ser humano. Por isso, devem ser analisados de forma conjunta.
Adiante orientaremos como você pode utilizar seus ciclos biológicos e tirar o máximo proveito de suas atividades e como interagir de uma forma mais harmoniosa com você mesma.
Vamos então analisar cada ciclo biológico.

FÍSICO
O Ciclo Físico se processa a cada 23 dias, controlando nossa energia vital.
É gerado através de nossas células musculares e seus efeitos são sentidos na vitalidade física e disposição para realizar tarefas que necessitem de nossa força muscular.
Em sua fase positiva nos proporciona uma sensação de bem estar, mais disposição física, e conseqüentemente ficamos mais resistentes a doenças e/ou viroses.
Esse ciclo não mostra como está nossa saúde, mas indica a fase em que ela se apresenta mais propensa à debilidades, cansaços e como vamos nos comportar diante de uma situação.
Portanto é fundamental na área médica, para marcar exames, cirurgias, um simples tratamento dentário ou a favorabilidade para um bom diagnóstico. Na sua fase positiva, nosso organismo irá responder bem melhor a qualquer intervenção na área médica que seja necessário.
Para um atleta, nas fases positivas favorece um desempenho melhor em competições esportivas ou mesmo em um treinamento. Nas academias, os exercícios podem ser “dosados” de acordo com o biorritmo de cada aluno.

EMOCIONAL
O Ciclo Emocional se processa a cada 28 dias, e controla a nossa sensibilidade, sentimentos, emoções e o temperamento, sempre dependendo das situações em que nos encontramos.
É gerado através de nossas células nervosas e seus efeitos são sentidos na nossa estabilidade emocional, capacidade de aceitar situações com maior controle e motivação interior.
Em sua fase positiva seus efeitos são percebidos no maior controle de nossas emoções e na estabilidade dos relacionamentos com as pessoas em geral, favorecendo assim que sejam tratados nessa época todos os assuntos de cunho emocional, seja de ordem afetiva, familiar ou profissional.
Na sua fase positiva, o humor, a paciência, a sensualidade e os nossos sentimentos estão em alta. Já na sua fase negativa estaremos com uma tendência a um temperamento depressivo,
irritável e de intolerância.
Devemos lembrar que este ritmo é um dos mais importantes que possuímos, pois interfere diretamente nos ciclos físico e intelectual. Por essa razão é que é tão importante se analisar os ciclos em conjunto.
Este ritmo, enfim, tem a capacidade de interferir de forma consciente todo o nosso metabolismo interno, processando no nosso intelecto e no nosso físico o que nossa emoção determina.
Médicos, físicos e cientistas já constataram que quando esse ciclo se equilibra transfere essa sensação para os outros ciclos permitindo um resultado positivo em qualquer outra área.


INTELECTUAL
O Ciclo Intelectual se processa a cada 33 dias e controla a nossa capacidade de raciocínio.
Ele é gerado através de nossas células cerebrais correspondentes ao hemisfério esquerdo.
Seus efeitos são sentidos em nossa capacidade de raciocínio, rapidez na compreensão e lógica.
Porém, ele não mede a nossa inteligência, apenas indica as fases favoráveis e desfavoráveis respeitando sempre o potencial de cada um. É certo afirmar que apesar desse fator importante, podemos e devemos ampliar nossa capacidade intelectual, pois esse é um dos objetivos desse trabalho.
Em sua fase positiva registramos uma percepção mais aguçada somada a uma capacidade
bem maior de concentração, memorização, expressão e entendimento, favorecendo a tomada de decisões importantes.
Em sua fase negativa, compromete nosso cérebro nos trazendo uma tendência a uma difícil concentração, baixa capacidade para julgar, analisar e tomar decisões. Isso pode ocasionar
deslizes em nossa área profissional.
No Japão, este ritmo é muito utilizado pelos executivos em grandes decisões de negócios.
Para quase todas as atividades profissionais esse ciclo atua de forma direta.
Nos estudos deve-se sempre concentrar a realização de nossas tarefas envolvendo lógica
em nossas fases positivas.

IMPORTANTE: Na análise dos ciclos são levados em conta uma situação biológica normal. A análise de uma pessoa que fuma e/ou faz uso de remédios controlados ou mesmo possui um sono irregular jamais será a mesma. Os fatores externos devem sempre ser levados em conta em cada análise. Atente para este detalhe.

DIAS CRÍTICOS
São os dias em que ocorre uma mudança de fase em qualquer ciclo (do positivo para o negativo ou vice-versa),isto é, quando nossa pontuação está “Zero”, e que biologicamente falando, esses dias ou bem próximo deles estamos mais propensos à ocorrência de um acidente, provocado por falha humana.
Analogicamente, o Dia Crítico corresponde a um túnel escuro e cheio de irregularidades que oferecem perigo, em que temos que passar dirigindo um automóvel com muito mais cuidado, passando do dia claro(positivo) para a noite(negativo), o mesmo acontecendo no processo inverso.
Pessoalmente, gosto de dizer que este dia é como um salto no escuro, mas enquanto você está no ar: Você não sabe onde vai cair, mas está passando de um ponto para outro. O resultado? Depende do impulso que você der.
No Japão, profissionais que trabalham em sistema de escala, principalmente à noite, tem suas escalas alteradas, assim como pilotos de avião que não levantam vôo nesse dia. Nas grandes empresas, quando um funcionário está em dia crítico ele é alertado para redobrar a atenção em suas tarefas. Em empresas de aviação, metrô, transporte coletivo em geral o funcionário não trabalha, pois o risco de acidente é grande.

No Brasil, levantamento feito pelo Ministério dos Transportes, confirmou que 90% dos acidentes de trânsito ocorrem por falha humana, 4% mecânica e 6% por condições das estradas.
Pesquisas no mundo inteiro, inclusive em Universidades, comprovam que de 70 a 90% dos
acidentes ocorrem em DIA CRÍTICO e estão diretamente relacionados a uma falha humana.

Dia crítico = Destino?
Não, de maneira alguma!
Muitas pessoas pensam que o dia crítico é um dia que alguma coisa de ruim vai acontecer com ela. Engano total! Podemos traduzir o dia crítico como sendo um DIA DE ALERTA, onde todas as nossas tarefas, que envolvam qualquer risco, devem ser realizadas com muito mais atenção e cuidadas especiais.

Nossos DIAS CRÍTICOS podem ocorrer no ritmo físico, emocional ou intelectual, individualmente ou em conjunto, e em média temos de 4 a 5 dias críticos ao mês. Além do risco de acidentes nestes dias temos ainda a preocupação de "conflitos" no ciclo específico, que abordamos a seguir:

Crítico no ritmo físico:
Fadiga repentina, indisposição, prostração e uma sensação de mal estar inexplicável até então. Nesse caso recomendamos evitar alimentação "pesada" e realizar tarefas que não gaste muita energia.

Crítico no ritmo emocional:
Volubilidade, irritação, propensão à depressão e pouco discernimento das coisas. Recomenda-se nesses dias não realizar reuniões importantes ou mesmo evitar assuntos que possam nos fragilizar.
O ideal é sair da rotina.

Crítico no ritmo intelectual:
Propensão a equívocos ao fazer análises sobre qualquer assunto. Em realização de provas
redobrar à atenção as perguntas. Fazer palestras pela primeira vez nem pensar.
Recomenda-se não tomar decisões importantes.


Há ainda a possibilidade de um dia duplamente crítico (crítico em 2 ritmos) ou triplamente crítico. Nesses dias o risco de acidente dobra ou triplica. Analise também suas atividades
profissionais e/ou estudantis.

COMO UTILIZAR O BIORRITMO
Identifique o ciclo pertinente a sua atividade ou ao seu problema sejam eles profissional, afetivo ou físico e você saberá o ciclo que deverá ser potencializado, ou seja, o que deve ter maior peso na avaliação.
Se for um atleta, será o ciclo físico a ser potencializado, se for um jogador de xadrez, será o ciclo intelectual, se for um jogador de golfe, o físico e o intelectual predominam. Um advogado em audiência precisa mais do intelectual e do emocional, etc.
Todas as atividades que desenvolvemos há uma relação direta com nossos ciclos biológicos.
Apenas a prática vai lhe trazer um desenvolvimento e um entendimento prático do uso do Biorritmo.

ONDE PODEMOS APLICAR O BIORRITMO?
Sendo pouco conhecido no ocidente, o Biorritmo analisa nossa energia biológica através de três ritmos presentes em todos os seres vivos: Físico, Emocional e o Intelectual. Esta análise aponta nossos dias críticos, nossas fases favoráveis e desfavoráveis, que podem ser trabalhadas e superadas, indicando assim os caminhos mais adequados e produtivos para nossas tarefas diárias, sejam elas pessoais ou profissionais.

NA MEDICINA
Em Locarno, Suíça, na Clínica do Dr. Franz Wehrli, onde se aplica essa ciência, as complicações pós-cirúrgicas diminuíram em cerca de 30%. Os médicos e pacientes são submetidos ao Biorritmo e em dia crítico não operam. No Brasil já acompanhei vários casos de exames e cirurgias e os resultados foram significativos, inclusive com médicos. Programar uma cirurgia eletiva de acordo com o Biorritmo é sinal de uma excelente recuperação.

NOS ESPORTES
É a área de maior número de trabalhos realizados, junto com os acidentes. Avaliando o Biorritmo de um Atleta ou equipe pode-se dar uma tendência de resultado para a partida ou evento. Guga, a Seleção Brasileira de Futebol, a maioria dos atletas de Atlanta, os principais jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol, entre outros esportes, sempre são analisados antes de suas apresentações e a tendência de acerto se confirma em mais de 80% dos casos.
Muitas reportagens feitas, antes dos jogos, comprovam este índice, como foi o caso das
Olimpíadas de Atlanta (incluindo a derrota do Brasil para o Japão), Campeonato Brasileiro de 1995 a 2002, Copa do Mundo na França e Japão e os principais torneios em que Guga se apresentou.
No Brasileiro de 97, foi utilizado pelo Botafogo, quando Carlos Alberto Torres foi Técnico,
E levou a equipe à quase se classificar entre as oito melhores, depois de figura no penúltimo lugar da tabela.

NOS RELACIONAMENTOS
Nesta análise encontra-se o grau de compatibilidade biológica entre duas pessoas. Claro que a relação depende de diversos fatores, entre eles o social, cultural, ideais em comum, etc. Com a análise da compatibilidade Biorrítmica entre as pessoas pode-se melhorar ainda mais o relacionamento ou detectar os pontos divergentes, que pode ser no físico, emocional ou intelectual e aí “trabalhar” a relação. No Japão muitas empresas adotam essa análise
para pessoas que trabalham em equipe.

NA POLÍTICA
Existe um trabalho feito por pesquisadores americanos sobre o ex- presidente Eisenhauwer,
onde todas as suas decisões acertadas foram tomadas em fase positiva de Biorritmo, enquanto os erros nas fases negativas. Gerald Ford fez uso efetivo do Biorritmo durante seu Governo. A declaração de FHC sobre a aposentadoria antes dos 50 foi feita em fase negativa do Biorritmo.
Um fato marcante foi o último debate entre Collor e Lula. Collor estava muito positivo, biologicamente falando, e Lula não apresentava um Biorritmo favorável. Neste caso, Lula se orientado adequadamente, poderia ter saído vitorioso naquela ocasião se tomasse algumas precauções sobre suas atividades no dia anterior.

EM TRABALHOS INTELECTUAIS E DE CRIAÇÃO
Jornalistas, advogados, juizes, artistas, músicos, escritores, arquitetos, executivos, artista
plásticos, entre outros, produzem mais e melhor em seus ritmos energéticos, principalmente o emocional e intelectual, estão positivos. Nesse período toda a criação e fluidez de raciocínio afloram de uma maneira mais natural possível. Há dias em que não sai nada no papel e dias depois escrevemos ou compomos que é uma maravilha.

NO RENDIMENTO ESCOLAR
O resultado da pesquisa realizada com um grupo de alunos do Colégio Princesa Isabel foi
semelhante ao das universidades americanas que avaliam o Biorritmo como forma de ajudar o aluno em seus estudos. Quando um aluno utiliza-se de um período positivo da sua curva intelectual para estudar, o poder de assimilação é muito maior. O rendimento do aluno cai em até 30% se o mesmo “esforço” for realizado durante sua curva intelectual negativa. Ou seja, perde-se tempo em uma tarefa feita em hora errada.
O Biorritmo pode detectar os dias favoráveis.


NAS DIETAS
O fator emocional de quem vai iniciar uma dieta se altera e com isso todo seu metabolismo também. Os estudos conclusivos sobre o assunto indicaram que o Biorritmo é decisivo para um resultado mais satisfatório no emagrecimento, principalmente quando o Biorritmo indica o melhor dia, emocionalmente falando, para se iniciar a dieta. Outro fator é preparar um cardápio de acordo com a curva física do “paciente”, onde na fase positiva o organismo queima mais calorias e na fase negativa a queima natural de calorias é menor. Os dados para tal estudo foram analisados por mais de 8 meses em um SPA, no Rio de Janeiro.
O princípio básico da BIODIETA é a reeducação alimentar e a não restrição alimentar. Pode-se comer de tudo que você come, sem restrições.
Só não se esqueça que toda e qualquer dieta precisa da orientação de um Nutricionista, hein?

NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES
Considero o item mais importante de meus estudos sobre o Biorritmo, uma vez que pesquisas realizadas no mundo inteiro comprovam cientificamente que de 70% a 90% dos acidentes ocorrem em dia crítico. Na Suíça, de 513 acidentes catalogados no Aeroporto de Zurique, 74% dos pilotos estavam em dia crítico. No Japão, onde existe a associação dos Biorritmólogos, a avaliação dos pilotos é fundamental para se detectar se o piloto está no dia crítico e assim não levantar vôo. Nesse dia o piloto nem passa perto do aeroporto, pois é sua folga.
No Brasil, um levantamento dos acidentes ocorridos no Rio de Janeiro, capital mundial de
acidentes de trânsito, e 89% dos acidentes foram provocados por motoristas em dia crítico.
Segundo dados do Ministério dos Transportes, 90% dos acidentes são provocados por falha
humana e essa falha possui ligação direta com o dia crítico.
Os acidentes com Airton Senna, Edmundo, Emerson Fittipaldi, Mamonas Assassinas, Cláudio Kano, John Kennedy Jr, Maysa, entre outros, ocorreram também em dia crítico. Ainda no Japão o fato de se advertir uma pessoa e recomendar-lhe cautela no dia crítico foi um fator decisivo para uma redução de acidentes nas indústrias. A redução pode chegar até 70%.
Consulte sempre seus dias críticos. É uma forma de prevenir acidentes.


NA GINÁSTICA
Quando você vai fazer ginástica, musculação ou mesmo uma simples caminhada e não sabe como anda seu Biorritmo pode ocorrer uma distensão muscular, câimbra ou algo mais grave. Se seu Biorritmo aponta um dia negativo em seu ritmo físico significa que qualquer esforço extra, além de não conseguir o objetivo desejado o resultado pode ser danoso para seu corpo. E se estiver em dia crítico físico não vá a academia. Muitos professores já orientam seus alunos a fazer seus exercícios de acordo com o nível energético de seu Biorritmo.

NAS EMPRESAS
No Japão, as empresas usam o Biorritmo como forma de prevenção de acidentes e aumento da produtividade pessoal. Um funcionário que opera uma máquina onde há o risco de acidente ele não trabalha no dia crítico. Se um executivo precisa tomar uma decisão importante ou participar de uma reunião o Biorritmo servirá para orientá-lo para o melhor dia dessa decisão ou reunião.
É comum, no Japão, consultores de Biorritmo orientarem funcionários de diversas
empresas na utilização mais adequada de suas tarefas utilizando o Biorritmo. No Brasil, este método já foi aplicado em diversas empresas e o resultado foi altamente satisfatório. O rendimento da equipe chegou a surpreender.
Em uma empresa que atua no mercado de vendas, onde os vendedores faziam o telemarketing e eles próprios realizavam as visitas, o Biorritmo indicou os dias melhores para cada tarefa e o aumento de produtividade veio em forma de mais vendas e, conseqüentemente, uma motivação maior da equipe.


NAS VIAGENS
Seja uma viagem de negócios, passeio ou mesmo a esperada Lua de Mel, o Biorritmo pode
auxiliar indicando o melhor período para a viagem, principalmente se for com uma diferença de fuso horário, onde nosso relógio biológico se altera. Para minimizar o efeito jet lag até mesmo uma mudança nos horários da alimentação é aconselhável, sempre acompanhando o ritmo energético da pessoa.


OUTRAS ÁREAS
Em tudo que fazemos depende de nosso estado biológico geral e tudo acontece melhor quando ele está positivo e neste caso até mesmo uma dona de casa pode ter um resultado melhor na realização de suas tarefas. Até para participar de uma festa pessoas podem fazer uso do Biorritmo e se orientarem quanto ao seu estado energético e a análise é diferente para quem participa da festa e quem é o anfitrião. É importante ressaltar que não se deve ficar “prisioneiro” do Biorritmo e sim ter uma ferramenta importante para saber como estamos e assim viver melhor.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Procure observar e anotar alguma situação que considere importante, principalmente como você estará em seus dias críticos, sem, no entanto sentir-se impressionado com esses dias, uma vez que ele não indica que seu dia será ruim e sim indica que nesse dia sua atenção deve ser redobrada. Quando aos dias positivos e negativos de cada ciclo veja como seu corpo e suas emoções reagem.

Um fato muito importante é observar os fatores externos que você está exposto diariamente. Seu Biorritmo pode apontar ritmos favoráveis e isso não impede de você receber uma notícia desagradável. A diferença é que com seus ciclos positivos, principalmente o emocional, você terá um equilíbrio maior para “amortecer” tal notícia.

*Texto do professor Luiz Almada, com poucas alterações.

Em tempo: Caso queira mais informações ou mesmo solicitar uma palestra sobre o assunto mande suas dúvidas com seus dados, com telefone, para o e-mail antoniocarlos.magonegro@gmail.com.br
Você também pode ligar para (35) 9902-0871

sábado, 14 de janeiro de 2012

CALCULE O SEU BIORRITMO

Este programa é para ilustrar a teoria descrita abaixo. Você pode usar este software on-line para fins não comerciais, para calcular, criar e imprimir o gráfico de biorritmos grátis. Você não precisa de nenhum download ou instalação no seu computador. O cálculo é feito em incrementos de hora em hora, sem garantia de correção. Os seus dados (data de nascimento, mês de calcular e de texto livre) não serão enviadas através da Internet pelo programa e nunca pode ser armazenado externamente ou avaliados.

O funcionamento do software em linha grátis

Para começar, seleccione a data adequada e na hora de seu nascimento, nos campos da calculadora. Se você não marcar uma hora especial, o software considera este como 12 (meio dia). Após o primeiro cálculo, você pode usar as teclas de navegação, bem como as teclas de setas para mover o mês de cálculo para trás ou para frente.
Use o ícone da impressora para obter uma produção em escala na sua impressora.
A seqüência -'``'-.,_,.- pode ser alterado. Aqui você pode digitar o seu nome, por exemplo, antes de uma expressão das paradas.

A teoria: o biorritmo afeta a sua saúde

O Biorritmo é uma teoria sem comprovação científica que diz que você pode calcular os dias bons e ruins de sua saúde. A doutrina é baseada em três curvas da cavidade com ciclos diferentes:
  • o biorritmo físico com 23 dias de ciclo,
  • o biorritmo emocional com 28 ciclos do dia,
  • o biorritmo do intelecto com 33 dias de ciclo
Esses biorritmos começa no nascimento em zero e é executado inicialmente no intervalo positivo. Todos os cruzamentos da linha de zero são críticos (e, portanto, potencialmente mau dia em que, se possível, deve-se tomar cuidados e evitar atividades de risco. Pontos altos e pontos baixos das curvas são especialmente adequados ou inadequados para as atividades correspondentes.
A base para este cálculo foi criado no início do século 20 pelo psicólogo vienense Hermann Swoboda eo médico de Berlim, Wilhelm Fliess.

Acesse a calculadora e descubra como você está, fisica, emocional e intelectualmente neste mês

INDUÇÃO ESPECIAL PARA APRENDIZAGEM

São concursos e mais concursos públicos sendo lançados neste inicio de ano. Grupos e mais grupos se dedicam a estudar árduamente. Mas não são poucos os que entram na sala de aula e saem do mesmo jeito que entrou: com a sensação de que não aprenderam nada.
O problema, claro, não está no conteúdo ou no professor (embora algumas vezes possamos pensar em substituí-los, sim...rsrsrs). A questão está mesmo é na postura que adotamos para a aprendizagem.
Claro que muita gente vai dizer: "Mas, Antonio Carlos, é tanta pressão, tanto expectativa com o que pode e o que não pode acontecer no dia do concurso, que não dá pra concentrar e, tampouco, APRENDER".
Então, que tal combater estes problemas, que tem apenas um nome: ANSIEDADE?
Abaixo, repasso uma técnica muito utilizada por mim antes de cursos, especialmente quando o assunto é Hipnose. Trata-se de uma Indução hipnótica para a aprendizagem.
Se você é aluno, pode simplesmente ler estas palavras e decorá-las, ou gravar para seu player (MP3, MP4, Celular). Antes dos estudos, basta tocar e seguir as orientações.
Se for um professor quem está lendo estas linhas, uma dica legal: Copie e use-a com seus alunos, antes de começar as atividades de sua aula.

Aproveite:

"Para começarmos, adote uma posição confortável. Se quiser ficar de olhos abertos, pode ficar. Se quiser fechá-los, fique à vontade. Conte de 4 a 1 e sinta que seu corpo vai ficando mais e mais confortável na cadeira... 4....3.....2.....1.... Relaxe....


Preste muita atenção:

Normalmente dependemos de vários apoios externos para executarmos a contento alguma atividade, e nem sempre nos lembramos de usá-los. Esta indução visa estabelecer um reconhecimento melhor dos vários apoios de que dispomos para aprender.

"Para que seu corpo fique estável, como está agora, ele precisa de apoios. Verifique os pontos

 de contato que o seu corpo tem agora... com a cadeira... com o chão... Preste atenção nos pontos em que seus pés se apóiam... nas sensações de contato... na firmeza... Conscientize-se das sensações de apoio dos seus braços... e mãos...e costas... Perceba todos os pontos de apoio que estão sustentando seu corpo... e solte-se neles... permitindo-se, por alguns momentos, descansar... e relaxar...

Agora, coloque sua atenção nos apoios disponíveis para o seu aprendizado. Uma sala... equipamentos... livros... materiais... perceba como uma simples caneta pode lhe apoiar... Note o apoio que um professor pode representar para o seu aprendizado... e mais ainda quando você solicitar... Note também como dúvidas e perguntas são como lacunas... e cada lacuna é uma ponte para um maior aprendizado... Perceba como todos os apoios, juntos... se reforçam uns aos outros... para lhe conduzir aos seus objetivos.

Houve um tempo em que você não sabia andar... e agora sabe... Houve um tempo em que você não sabia falar... e agora sabe... Essas e outras capacidades lhe deram frutos... e lhe apoiaram no aprendizado de novas capacidades...e estas em outras mais... assim como os aprendizados de agora vão lhe dar seus frutos... e apoiar novos aprendizados...e novas capacidades...

E no futuro próximo... você pode agora se perceber... usando os apoios que tem... uma  caneta... uma mesa... livros... professores...  colegas... perguntas... suas capacidades... todos os recursos  disponíveis... e outros que você possa descobrir... combinados, por você, em uma só direção...  lhe apoiar nos objetivos que escolheu...

Em um futuro um pouco mais distante... já colhendo os frutos que semeou... na carreira que construiu... e continua construindo... e com vários dos sonhos atuais já realizados... por alguns momentos, vai poder olhar o passado... e reconhecer tudo que o apoiou... e que o tornou o que é... os professores... os colegas... livros... materiais... as perguntas que fez... os limites que superou... os obstáculos que venceu... e  os apoios que você mesmo representou para outras pessoas... E pode agora se sentir agradecido... e satisfeito consigo mesmo... enquanto planta novas sementes...e se permite sonhar outros  sonhos...belos... úteis...  para você... e outras pessoas...


Diga mentalmente, para sua alma: 'Minha querida Alma... Seja fonte de abertura e tranquilidade para o aprendizado que preciso. Minha querida Alma... Faça de mim uma pessoa tranquila e concentrada'. Repita esta frase várias vezes...

Agora... suavemente voltando... ao momento presente... volte a atenção para o seu corpo... aos seus apoios de agora... Descanse em todos esses apoios... e relaxe... enquanto percebe como flui, em todo o seu corpo... em todo o seu ser... o seu maior apoio... a maravilhosa energia da vida!

Conte de 1 a 4, permaneça tranquilo e aproveite!
1...2.....3....4! Você está pronto para usar todo o potencial de aprendizado que possui!"

Agora... é com você!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

GANHANDO TEMPO E VIDA: APRENDENDO COM PARETO

Na semana passada, reencontrei, no MSN, um amigo de Curitiba que possui uma empresa de componentes eletrônicos. O cara estava um bagaço!
O rapaz ganha muito dinheiro com sua empresa, é um grande sucesso empresarial... mas estava deprimido. Não se sentia bem com o que vivia. Me disse que estava estressado, cansado, sem motivação, sem rumos.
Em nossa conversa, não foi dificil perceber o que estava acontecendo: Meu amigo estava trabalhando demais e vivendo de menos! Sua preocupação em auferir lucros era tanta que ele nem percebia que estava, na verdade, se tornando um escravo de seu próprio empreendimento.
Naquele momento, me senti um pouco constrangido. Afinal, eu estava vivendo o mesmo, de certa forma: 24 horas no ar, muitas preocupações e, ao contrário dele, nem tanto dinheiro assim (rsrs).
Mesmo assim, lembrei-me de uma regra que aprendi na PNL (mas utilizei muito pouco, até agora), e tratei de dar meus pitacos na tentativa de ajudá-lo.
Há mais de 100 anos atrás, viveu um economista pra lá de controverso. Vilfredo Pareto nasceu em 1848 e faleceu em 1923, mas deixou para seus seguidores (e para todos nós) um grande ensinamento: O "Principio 80/20" ou "Lei de Pareto".
Em seu "Curso de Economia Politica", ele abordou a pouco explorada "Lei de distribuição de renda" (que acabou sendo renomeada para os termos citados anteriormente), e usou uma fórmula matemática para demonstrar uma altamente desigual distribuição das riquezas na sociedade: 80% das recursos estavam nas mãos de 20% da população. A questão é que o mesmo principio pode ser aplicado em outras áreas. Oitenta por cento das pêras do pomar que pertenciam ao economista provinham de vinte por cento das pereiras que ele tinha plantado, por exemplo. Num resumo feito posteriormente, ficou o enunciado: 80% dos resultados são provenientes de 20% dos esforços.
Assim:
80% das consequências decorrem de 20% das causas
80% dos resultados provém de 20% do tempo gasto em trabalho
80% dos lucros das empresas provém de 20% dos produtos e dos clientes
80% dos ganhos na bolsa são percebidos por 20% dos investidores...
...e por aí vai.
Esta lista é infinitamente longa e diversa, e a proporção frequentemente é ainda mais severa (90/10; 95/5 e, em alguns casos, até 99/1).
Há outros setores em que isso é verdadeiro:
80 por cento dos problemas que enfrentamos vem de 20 por cento das causas
80 por cento das alegrias também decorrem de 20 por cento de fatores positivos.
Sendo assim, pensemos nas pessoas que trabalham 12, 15, 18 horas por dia, sete dias por semana, levando o corpo à exaustão (como meu amigo). Será que elas já pararam pra analisar que poderiam utilizar de 20 a 30 por cento deste tempo (até 40 por cento dá para aceitar) com maior sobriedade, otimizando os seus recursos, e não só conseguir os mesmos resultados mas ainda sobrar tempo (a grande riqueza da atualidade)? E já parou pra imaginar que sua depressão ou estresse da vida diária poderiam diminuir, e muito, se você encontrasse A PRINCIPAL causa delas (sem colocar uma lista de "possiveis" provocadores) e eliminá-la?
Conheço gente que pedia licença do emprego porque estava com sintomas de excesso de trabalho. Quando eram inquiridos sobre o caso, vinha a lista: problemas de relacionamento com colegas, patrão exigente, excesso de responsabilidades, etc... Ao procurarem o médico, descobriram que as causas de quase todo o sofrimento psicológico, na verdade, estavam ligadas ao sufoco que passavam no trajeto para o serviço (trânsito, ônibus ruins, trens superlotados...). Alguns trocaram o carro e mesmo o transporte coletivo por motos ou bicicletas, e o problema acabou! É certo que não serviu para todos esta solução, mas para a maioria...
Este meu amigo vende seus componentes eletrônicos para milhares de clientes todos os dias, e mantinha contato com eles via e-mail, telefone, mala direta, constantemente. "Preciso manter uma ampla lista de clientes e potenciais compradores", dizia.
A questão é que quando pedi que ele fizesse uma análise de quanto destes clientes realmente lhe traziam bons lucros,  a resposta foi rápida. "Xi... umas 500 empesas ou menos". E então teve um "flash": Percebeu que perdia muito tempo com clientes que NUNCA compravam, que suportava desaforos de compradores que não compensavam, e que muitas vezes colocava estes chatos de galocha no mesmo patamar de seus maiores parceiros.
Não deu outra: Enquanto falava comigo, criou pelo menos três e-mails diferentes para enviar à sua lista:
No primeiro, escreveu que a empresa se sentia honrada em manter determinadas empresas como clientes, e que novas ofertas estavam por vir, como forma de agradecimento pelos longos anos de parceria. Enviou estes aos seus cerca de 250 melhores compradores.
No segundo, informou que a empresa estava passando por uma reformulação e que automatizaria o envio de ofertas aos clientes. A compra? Se quisesse, beleza! Se não... ainda estaria à disposição para próximos contatos, desde que este fosse de iniciativa do potencial comprador. Enviou estes aos que nunca compravam.
No terceiro, pediu sinceras desculpas por inúmeros equivocos (que na verdade nunca havia cometido) no envio de peças a determinadas empresas, e informava que a partir daquele momento o cliente ficava totalmente livre para escolher outros fornecedores. Enviou este aos chatos de plantão, que só arranjavam problemas e discussões com atendentes.
Repassou as mesmas mensagens ao setor de telemarketing, e estes repassaram aos seus contatos.
Na manhã desta quarta-feira (11/01), ele me ligou. Agradeceu pela dica e disse que está me enviando um presente (até agora nem imagino o que seja). Segundo me informou, a sua lista de clientes diminuiu em cerca de 60 por cento, mas o lucro permaneceu o mesmo. O ambiente de trabalho melhorou muito e ele pôde diminuir a carga horária de suas atendentes, sem alterações no salário. Todo mundo ficou contente, inclusive ele, que agora pretende dar uns passeios pelo Brasil. "Nos fins de semana, ninguém me segura mais", garante.
Fiquei feliz em ver como um principio tão antigo pôde ajudar alguém tão estresssado.
Bem... agora tá na hora de criar vergonha e fazer o mesmo (já estou começando...rsrsrs). Que tal me acompanhar nesta busca?



Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!