domingo, 20 de junho de 2010

QUANDO A ADVERSIDADE VIRA OPORTUNIDADE



Seja qual for a guinada negativa que tenha ocorrido em sua vida, tudo pode se transformar em grandes alegrias, desde que você saiba aproveitar o momento.

Antonio Carlos - MBS comunicações

O BILHETE - VOCÊ SE VALORIZA?



Uma forma de mostrar o quanto vale a pena acreditar que merecemos alcançar o que desejamos.
VISITE http://www.pnlseduz.blogspot.com/ para ver a aula de PNL simplificado.

Antonio Carlos - MBs comunicações

sábado, 12 de junho de 2010

QUATRO CASAMENTOS - 50 ANOS DE FELICIDADE

Você sabe como fazer de um relacionamento algo duradouro? Como fazer o amor continuar se expressando em sua vida e na de sua (seu) parceiro por longos e longos anos? Confira esta história, e tire você mesmo(a) suas conclusões.

Um padre havia acabado de presidir a celebração dos cinquenta anos de casamento de fiéis de sua recém-assumida paróquia. Após a missa, a mulher do casal aniversariante veio lhe cumprimentar e agradecer pelas palavras dirigidas após o evangelho, e ele aproveitou para parabenizá-la. “Puxa! Não é qualquer um que alcança uma marca como essa, minha senhora. Cinquenta anos de casamento é muito tempo”.
“Pois é, padre”, respondeu a senhora - “Só que para isso eu me casei quatro vezes”.
O padre ficou surpreso. “Como, passou por quatro casamentos e completou cinquenta anos de união?”
Ela explicou: “Padre, no primeiro casamento o meu marido era um jovem bem animado, não tinha muitas preocupações. Aproveitamos bem as alegrias da juventude, passeamos, brincamos, tivemos um filho… e justamente quando esse filho nasceu, esse jovem se foi. Algum tempo depois, passei a conviver com um homem maduro, preocupado em manter a familia em boas condições de vida. Enquanto eu cuidava de meu menino, ele trabalhava o dia inteiro e fazia hora extra. A gente quase não se via. Depois de um certo tempo, num raro momento em que estivemos juntos, tive também um filho com este marido. Não demorou muito, e ele também se foi. Então conheci um senhor no alto dos seus quase cinquenta anos, muito experiente, também trabalhador, mas que já ficava mais em casa. A gente dividia bem as tarefas, eu tinha um pouco mais de liberdade para também participar de outras atividades… mas também este se foi. Então me casei com um aposentado. E desde então eu passeio com ele, a gente vai à missa juntos, aos bailes da terceira idade, viaja… os dois filhos que tive estão formados e nos visitam sempre. Está muito bom!”.
O Padre, ainda sem entender, e fazendo contas nos dedos. “Péraí, dona. A senhora casou com estes quatro homens e completou bodas de ouro com o último?”.
“Não, padre! Completei cinquenta anos com os quatro!”
“Hein?”
“Meu marido já foi um jovem imaturo, depois um trabalhador que mantinha a casa, depois um empresário experiente que nos dava de tudo, e por fim um aposentado que agora está comigo o tempo todo. Ele mudou, eu também mudei, e nunca por algo individualista, mas por NÓS! Acredite, padre, se ele tivesse se transformado em alguém que só buscasse o próprio prazer, ou caido no mundo das drogas, ou tentasse de alguma maneira destruir o que tivessemos de bom, esse casamento não teria durado. O mesmo teria ocorrido se eu tivesse pensado somente em mim.
Só deu certo porque mudamos JUNTOS! Por isso, e por todo o amor que sempre tivemos um pelo outro, estamos aqui hoje!”.
E viva o AMOR!

QUE PRESENTE DAR PARA O MEU AMOR?


Sempre me perguntam, especialmente em datas especiais como a do Dia dos Namorados, que presente dar para a parceiro(o). Geralmente indico primeiro que as pessoas entendam como funcionam quem está do seu lado.
Seu(sua) namorado(a) é alguém que se liga em imagens? Gosta de “ver”, de “mostrar”, com ele(a) é “ver pra crer”? Então é um tipo Visual.
Prefere lidar com sons? Pende a cabeça e põe a mão na orelha pra te escutar melhor? “Fala o que vem à cabeça?”. Costuma dizer “Quem fala o que quer, ouve o que não quer?”. Então é um Auditivo.
Mas e se gosta de sensações? Ficar abraçadinho, tomar uma bebida gostosa, beijar, andar de mãos dadas, comer um bolo gostoso, ficar num lugar “aconchegante”, diz coisas como “Você me ‘tocou’ com suas palavras”? Então é um tipo Cinestésico.
O que tem a ver isso com o tipo de presentes que dou para minha (meu) parceira (o)?
Ora, um VISUAL capta informações e gosta de se comunicar com elementos que possam ser VISTOS. Se você quer agradar a uma pessoa que funciona desta maneira, vai procurar dar algo que chame a atenção dos olhos. Um quadro, um pôster, flores, jóias, levar a um local visualmente agradável. Para visuais, o termo “bonito” é muito importante. Ou seja, se você der um carro para uma pessoa como esta, tem que ser um carro bonito, não o da moda ou o mais rápido. Se vai dar uma roupa, não precisa ser da moda, ela tem que achar bonita. Se vai levar a um restaurante, tem que ser um espaço “chic”.Entendeu agora porque ele ou ela (ou você mesmo(a)) fez aquela “cara de paisagem” quando recebeu um CD de música baiana?
Para um visual, se você não tem muitas opções para dar de presente, que tal enviar, junto com o que você mandar, um belo cartão, escrito com letras bem trabalhadas e palavras bonitas?
Ah, e se for sair com ele(a), nada de se vestir de qualquer jeito, desleixado… Beleza e charme, para o visual, é fundamental.
E um AUDITIVO? Este pode até ganhar um CD de música baiana, mas ele tem que gostar de ouvir este tipo de música. Se não gostar, pelo menos não ficar tão decepcionado de ganhar este tipo de presente. O auditivo gosta de coisas agradáveis aos ouvidos: boa música, palavras de carinho, se ganhar um carro, vai se ligar no barulho do motor (se é agradável, se tem um ronco de alta potência), acompanhar um show de qualidade, se for a um baile, as músicas precisam ser executadas com harmonia, sem desafinos. Junto com qualquer presente, que tal uma mensagem falada ou cantada (mas por favor, com qualidade!), ou um cartão musical?.
Atenção: Nada de gritos ou sons desagradáveis ao conversar com ele(a), hein?
Já um CINESTÉSICO gosta do que pode sentir, tocar, cheirar, comer, beber… Presentes para estas pessoas tem que ser agradáveis aos sentidos (tato, olfato, paladar, emoções). Um bolo tem que ser gostoso (não precisa ser o mais bonito). Uma roupa tem que deixá-lo(a) à vontade. Um carro tem que ser gostoso de dirigir, as flores precisam pelo menos ter um cheiro gostoso. Um perfume, um gostoso jantar, uma festa onde se possa dançar a noite toda. Se for a um show, tem que ser num em que ele(a) possa se movimentar. Se ganhar um CD, tem que ser um que o faça dançar. Junto com o presente, seja ele qual for, que tal uma boa caixa de bombons?
Um detalhe: Cinestésicos se sentem seguros no relacionamento com o toque de carinho. Se você vai a algum lugar com ele (a) e não lhe dá pelo menos a mão para segurar, isso pode ser entendido como falta de interesse, tá?
Oh, já passou a data e o presente já foi dado, o erro já foi cometido e você fez tudo errado? Tudo bem! Se há amor, o parceiro(a) vai entender sua iniciativa. Mesmo assim, sempre há tempo para corrigir e, na próxima, já sabe como vai ser, né?

Antonio Carlos – MBS Comunicações

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!