quarta-feira, 25 de março de 2009

CURA DO CÂNCER COM BABOSA

A pedidos de pessoas que me acompanham em trabalhos com doentes de câncer, resolvi, hoje, postar essa dica interessantíssima, em especial para o que precisam de uma alternativa para o tratamento desta doença ainda tão assustadora para tanta gente.
Em minhas experiências e aprendizado com a ATPP (Abordagem, transformação e programação do pré-consciente), uma das grandes descobertas que tive foi o do uso da babosa como um importante aliado no tratamento do câncer.
Por isso fiquei muito feliz em ver, em uma das noticias publicadas no Dzai, uma entrevista com o Frei Romano Zago (OPM), um franciscano que desenvolveu uma receita para a cura completa do câncer e a levou inclusive para a Terra Santa. Tomei a liberdade de copiar a receita e publicá-la aqui, e por um motivo muito simples: assim como o Frei, que se tornou um de meus ídolos, não sou favorável à prática de que grandes descobertas, principalmente as que nos são fornecidas pela sabedoria popular e pela natureza maravilhosa que temos em nosso Brasil, devam ser vendidas. Elas devem, sim, ser doadas a quem precisa.
Sinceramente, estou cansado de ver propagandas de cursos e remédios do tipo: "Sua vida pode mudar para sempre", "A cura definitiva desta ou daquela doença", ou ainda "Vamos fazer um mundo melhor", seguida da informação: "investimento: R$........,......" (e não estou falando de ajuda de custo ou cobertura de despesas, mas preço mesmo!).
Ora! Se a idéia é promover um mundo melhor, mais justo, sem doenças e livre das desigualdades, pra que insistir em oferecer as técnicas apenas a quem pode pagar por elas? O que isso vai mudar, a não ser o fato de que quem tem vai ter ainda mais?
Se alguém pode colaborar, que seja por gratidão, e não para ter acesso.
São pessoas como Frei Romano as que mostram, realmente, que querem uma transformação real em nossa forma de pensar e em nossa maneira de viver!

A receita
O frade dispõe apenas de um liqüidificador para produzir o remédio contra o câncer, quando lhe pedem. As folhas de babosa, que ele conhece como medicinais, são colhidas do barranco da estrada e em qualquer lugar onde se encontra matéria prima. Outro ingrediente é o mel puro, ao lado de pequena quantidade de álcool. Na entrevista, ele diz algo interessante quando lhe perguntam se ele cura o câncer: "Eu curo, tu curas, qualquer pessoa cura, desde que deseje fazê-lo. Quero dizer, curar câncer não significa realizar milagre. Toda pessoa que tiver boa vontade e aplicar a fórmula, pode curar o câncer sem problemas".
Segundo o padre, a cura encontra-se à disposição, na mãe-natureza, ao alcance de quem quer que seja. Portanto, não se trata de alguma força especial, privilégio de alguém bem dotado.
A força está,na verdade, na própria natureza. Basta saber usá-la. Se bem direcionada, ela faz aquilo para o que foi criada obedientemente.
Quanto a guardar a fórmula em segredo, ele imediatamente descarta: "Muito pelo contrário. Gostaria de ter meios de comunicação ao alcance e divulgar tanto esta fórmula para que todo mundo pudesse aplicá-la sempre que ouvesse necessidade. Tão verdade é o que afirmo que as pessoas de minhas relações, conhecidos e parentes, com as quais vivo, conheceram a fórmula e a passam adiante. Muitas dessas pessoas, às voltas com o problema, arriscaram aplicar a citada fórmula e foram felizes em seus intentos, isto é, lograram êxito em curar seu semelhante tomado pela doença.

Pois bem! Aqui está mais um meio de comunicação, padre, e um dos mais abrangentes deles: a Internet.

E aqui está a receita:

• Meio quilo de mel de abelha (mel puro).
• Duas folhas (se grandes) ou três (se pequenas) de babosa (Aloe Vera)
• Três a quatro colheres de araq ou uísque ou conhaque ou cachaça ou tequila ou grapa (álcool, bebida destilada em suma).
- Tudo vai para o liqüidificador, tendo-se apenas o cuidado de remover o pó de cima das folhas e cortar os espinhos bem de leve. Bater bem no liqüidificador e obtém-se uma espécie de creme.
- Está pronto o remédio para curar câncer.

Como se toma o remédio? Quando? Quanto?
Toma-se uma colher das de sopa sempre antes das refeições, uma de manhã, outra de meio-dia e a terceira à noite. Uns 15 minutos antes das refeições é o suficiente.
É bom observar um largo espaço de tempo antes de ingerir o remédio sem ter comido algo. Em jejum, as pepsinas do organismo estarão ávidas para entrar em ação e levar o remédio até os extremos confins do corpo.
A fórmula apresenta esta dosagem suficiente para dez dias, segundo o regulamento. Se passar algum dia e não houver terminado o remédio, pode completar o conteúdo do frasco. Se a pessoa doente ficar curada, ótimo. Parabéns!
Pode acontecer, porém, que a doença não tenha sido vencida de todo. Neste caso é necessário submeter o paciente a nova bateria de exames. Fazendo-se necessidade ou não de providenciar-se nova dose.
Enquanto não for obtida a cura definitiva, façam-se tantas aplicações quantas forem necessárias. Você vai alcançar o objetivo final, basta perseverar...

Um detalhe importante: antes de servir-se do remédio, agitar bem o frasco.
Este remédio, segundo Frei Romano, cura qualquer tipo de câncer, inclusive Leucemia, e também previne contra a doença.
A explicação é muito simples. O remédio realiza uma verdadeira varredura até o ponto extremo do organismo, limpando o sangue. É por isso que ele é também preventivo. Com o sangue limpo, tudo corre bem. Mais ou menos como no automóvel: se usamos combustível de boa qualidade, o motor de seu carro terá vida mais longa, sem lhe causar maiores dores de cabeça. Se arriscar combustível de Segunda classe, tudo poderá acontecer... Não vou citar aqui os inúmeros casos de cura elencados pelo frade na entrevista, mesmo porque nem é preciso, dado o ganho maior que é o tratamento para essa doença tão carregada de tristeza para qualquer pessoa.
Em tempo: não fique apenas na leitura ou no uso pessoal (se for o seu caso). Divulgue a idéia, porque vale a pena!

5 comentários:

  1. O caso é simples, o paciente e diabete, o que implica o uso do (MEL) na receita, Há algum problema?

    Como fazer se o paciente e diabetico se há alguma mudança na receita?

    ResponderExcluir
  2. Sérgio. O principal produto aqui é a Babosa, o que significa que o mel é um componente complementar. Não há comentários sobre o que pode ser usado como substituto, mas acredito que seja possível fazer esta substituição, com os devidos cuidados. Uma boa dica é descobrir, com médicos, qual seria o melhor substituto para o mel, e usá-lo na receita na mesma proporção. Acredito que só vai mudar um pouco o gosto, pois o resultado será o mesmo (conheço pessoas que usam a babosa pura).
    Fique a vontade para esclarecer mais dúvidas que possua, ok?

    ResponderExcluir
  3. OI MEU NOME É ALEXANDRE HOJE FUI AO HOSPITAL DO CANCER E RECEBI UMA NOTICIA DO MEDICO QUE MIINHA MAE ESTA COM UM CANCER MUITO VELHO E QUE ESSE CANCER TA NO ULTERO E JA SE ESPALHOU PARA O OSSO DA PERNA ELA TA DE CAMA E NAO CONSEGUE ANDAR O MEDICO ME FALOU QUE ELA TEM MUITOS POUCOS DIAS DE VIDA EU QUERIA SABER SE ALGUEM QUE TIVER LENDO ESSA MENSAGEM JA PASSOU POR ESSE TIPO DE DONÇA COM ESSA MESMA GRAVIDEZ E CONSEGUIL SE CURAR POR FAVOR ME DIGA COMO EU FAÇO PARA PODER AJUDALA QUAL O TIPO DE TRATAMENTO EU POSSO ESTAR DANDO PRA ELA .

    ResponderExcluir
  4. Antonio Carlos (Mago)6 de janeiro de 2010 22:49

    Alexandre. Uma noticia como essa realmente nos deixa em situação bem complicada mesmo, e muitas vezes ficamos desesperados. No entanto, a primeira coisa que devemos pensar é: o que será que sua mãe "realmente precisa"? Acredito que, tendo ela poucos dias de vida, o ideal seria fazer com que estes dias sejam carregados de qualidade. Há casos em que essa busca acaba por trazer a cura!
    Tenho duas dicas para você. Uma delas é grátis (a não ser pelos ingredientes, dependendo de onde você mora), que é fazer esta receita e dar à sua mãe, enquanto ensina a ela como se livrar de emoções negativas usando a ATPP (faça o download gratuito da Apostila neste link: www.jornalpf.hpg.com.br/apostila_atpp.doc )
    A outra é entrar em contato direto com o professor Pedro Makiama, criador do Sistema Atpp e que tem ótimas dicas de tratamento (só que aí há um custo). Há casos de curas incríveis.
    O endereço do site do professor: www.sossaudealternativa.com.br
    Talvez alguém possa dizer que não vale a pena... Bem, eu acredito que quando não há mais alternativas "científicas", o que custa tentar algo diferente?
    A única coisa que lhe peço: Pense apenas em sua mãe e no que ELA deseja, e não apenas no que VOCÊ deseja. Ela precisa querer se curar, ou pelo menos melhorar, para que qualquer tratamento dê certo.

    ResponderExcluir
  5. Tenho o livro do Frei. Fiquei sabendo que para diabeticos pode se usar suco de frutas.
    Nao me lembro se qualquer uma. Se ela fermenta. Pesquina na net e encontrara essa receita para diabeticos

    ResponderExcluir

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!