terça-feira, 23 de junho de 2009

JÁ OLHOU AS OUTRAS JANELAS?

Hoje deparei com uma cena não muito agradável.Um grande amigo perdeu o emprego, e me mandou um e-mail daqueles que derrubam a gente. Estava triste, deprimido, e a razão aprsentada, como sempre, ultrapassava o fato ocorrido. Explico: Meu amigo não reclamava apenas por ter perdido o emprego, não sofria só porque estava preocupado com as contas das casa (ele tem três filhos) e tampouco com a qualidade de vida que teria daí pra frente. Meu amigo sofria porque se julgava um inútil, um zero à esquerda, alguém "dispensável" por não possuir outras qualidades.
Não conseguia escrever algo que lhe mostrasse essa realidade de seus pensamentos, e que era isso que lhe deixava pra baixo (mesmo porque ele não ouviria, já que a dor, a decepção e a raiva ainda estavam presentes.
Entaõ, lhe mandei esta metáfora, que vi há alguns meses no site "Golfinho":

A outra janela

A menina debruçada na janela trazia nos olhos grossas lágrimas e o peito oprimido pelo sentimento de dor causado pela morte de seu cão de estimação.
Com pesar observava atenta o jardineiro enterrar o corpo do amigo de tantas brincadeiras.
A cada pá de terra jogada sobre o animal, sentia como se sua felicidade estivesse sendo soterrada também.
O avô que observava a neta, aproximou-se e a envolveu em um abraço e falou-lhe com serenidade:
- Triste a cena, não é verdade?
A netinha ficou ainda mais triste e as lágrimas rolaram em abundância.
No entanto, o avô que desejava confortá-la chamou-lhe a atenção para outra realidade.
Tomou-a pela mão e a conduziu para uma janela localizada no lado oposto da ampla sala.
Abriu as cortinas e permitiu-lhe que visse o jardim florido a sua frente e perguntou-lhe carinhosamente:
- Está vendo aquele pé de rosas amarelas bem ali a frente?
- Lembra que você me ajudou a plantá-lo?
- Foi em um dia de sol como hoje que nós dois o plantamos. Era apenas um pequeno galho cheio de espinhos e hoje veja como está lindo, carregado de flores perfumadas e botões como promessa de novas rosas.
A menina enxugou as lágrimas que ainda teimavam em permanecer em suas faces e abriu um largo sorriso mostrando as abelhas que pousavam sobre as flores e as borboletas que faziam festa entre umas e outras das tantas rosas de variados matizes que enfeitavam o jardim.
O avô, satisfeito por tê-la ajudado a superar o momento de dor falou-lhe com afeto:
- Veja, minha filha. A vida nos oferece sempre várias janelas.
Quando a paisagem de uma delas nos causa tristeza sem que possamos alterar o quadro, voltamo-nos para outra e certamente nos deparamos com uma paisagem diferente.
Tantos são os momentos de nossa existência, tantas as oportunidades de aprendizado que nos visitam no dia-a-dia que não vale a pena sofrer diante de quadros que não podemos alterar.
São experiências valiosas da vida, das quais devemos tirar lições oportunas sem nos deixar tragar pelo desespero e revolta que só infelicitam.
A nossa visão do mundo é muito limitada.
Se hoje você está a observar um quadro desolador, lembre-se de que existem tantas outras janelas, com paisagens repletas de promessas de melhores dias.
Não se permita contemplar a janela da dor.
Aproveite a lição e siga em frente com ânimo e disposição.
Agindo assim, o gosto amargo do sofrimento logo cede lugar ao sabor agradável de viver.

Pois é... e você? Já experimentou olhas as outras janelas de sua vida?
O fato é que, ao que parece, meu amigo olhou, pois tratou de mandar um outro e-mail, desta vez garantindo que iria criar um novo negócio, com base nas experiências profissionais vividas ao longo de sua vida.
Bão, né? Resolvi então postar este post, muito feliz por ter ajudado.

"Minha querida alma, seja fonte de valorização e respeito pelas minhas boas experiências"

2 comentários:

  1. É verdade!!!!!!!!!!
    mas me diga de verdade....vc faz tudo isso em sua vida mesmo?
    Se a resposta for sim,vc está de parabéns,pois n é nada fácil olhar por outras janelas quando o sofrimento,as preocupações batem a nossa porta,tem q ter muita força de vontade,muita fé........caramba e nem sempre estamos assim ne.........
    parabéns pela mensagem.......

    ResponderExcluir
  2. ANTONIO CARLOS - VISION27 de junho de 2009 19:09

    Oi, queridíssima!
    Gosto de dizer sempre que o que se vive deve ser vivido com intensidade, inclusive os momentos difíceis. Porém, quando faço isto, aprendo a viver intensamente o que me ocorre de bom, de gostoso, de prazeroso, e geralmente saio rápido de situações deprimentes (veja o post: Peça a resposta, que a mente acha!). Minhas janelas (e as suas) na vida são muitas! Não dá pra ficar reclamando do visual das fábricas de um lado, e esquecer que há um belo rio no outro, não é mesmo?

    ResponderExcluir

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!