segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

10 SUGESTÕES PARA "TURBINAR" SEUS NEURÔNIOS

Ontem (domingo, 22) vi uma reportagem do Fantástico que mostrava ginásticas para o cérebro, com objetivo de "turbinar" nossos neurônios e deixá-los mais jovens.
As técnicas, que incluem alguns jogos, fazem parte de um método chamado Neuroterapia Cognitiva, que pode fazer o cérebro de uma pessoa ficar mais novo vários anos, com o renascimento de neurônios. Segundo o neurocientista e professor da UFRJ, Rogério Penazzutti, o rejuvenescimento do cérebro entre os idosos que usaram o método foi excelente (em média, 20 anos, ou seja, uma pessoa de 60 anos pode ter a capacidade cerebral de quem tem 40).
Na matéria, cita-se que nos dias atuais existem cursos que melhoram a concentração, inteligência e criatividade. São usadas várias ferramentas para isso, inclusive o ábaco (não é à toa que chineses e japoneses, que sempre usaram este antigo método de cálculos, estejam bem à frente neste quesito).
Pra falar a verdade, gosto de assistir ao Fantástico e ao Globo Repórter, mas sempre tive comigo que nestes programas  falam muita coisa para ensinar quase nada. No entanto, desta vez, tiro o chapéu para o programa dominical, principalmente por causa das 10 dicas que deram para melhorar o funcionamento de nosso "computador humano".

Confira:

10 atividades para turbinar os neurônios

1 – Tomar banho no escuro ou de olhos fechados. Você provavelmente sentirá uma certa insegurança, pois terá que se garantir apenas com o tato.
2 – Faça tarefas com a mão que não está acostumado. É ótimo! Já disse isso em palestras sobre o equilibrio dos hemisférios do cérebro.
3 – Varie o trajeto que faz para o trabalho. Assim, a mente terá sempre que trabalhar para te guiar, e não fazer algo automático.
4 – Ande para os lados ou de costas. Só tome cuidado com os locais onde anda, e em não deixar as pessoas pensarem que você está maluco(a)... rsrs
5 – Mude os objetos de lugar na mesa de trabalho. Eu mudo a minha mesa a cada dois dias e a disposição dos móveis de minha casa a pelo menos cada 30 dias.
6 – Tente descobrir os ingredientes dos pratos que come nos restaurantes. É um trabalho que te ajuda a desenvolver o paladar e faz o cérebro trabalhar como investigador.
7 – Use cômodos diferentes para fazer as refeições. Na sala, na cozinha, no quarto, na varanda...
8 – Quando ler uma palavra, pense em pelo menos outras cinco que comece com a mesma letra. É legal, mas também gosto de me lembrar de pelo menos um anagrama. Ex: Roma - Amor;  Ódio - Iodo (se a palavra não tiver um anagrama conhecido, invento...rsrsrs).
9 – Leia uma palavra nova a cada dia no dicionário e use-a. Claro que você precisa saber em que frase vai fazer esse uso, né?
10 – Tente decorar coisas escritas, como listas de compras, por exemplo. Uma boa dica é aprender alguma técnica de memorização e treiná-la com estas palavras.

Estão aí as dicas. Muitas delas já são ensinadas em cursos por aí afora, mas pouca gente sabia se tinha confirmação cientifica sobre os resultados. Agora, estas confirmações existem!
Aproveite!

"Minha querida alma, seja fonte de energia, disposição e desejo de aprender coisas novas"!

3 comentários:

  1. Eu nao entendi a 7 , é pra preparar em outros comodos ou para comeer ? Ecomo vo preparar ? tenque levar tudo pro outro comodo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehehe... Não.. pode preparar na cozinha mesmo. Para comer você pode escolher outros locais.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!