terça-feira, 6 de julho de 2010

O BIORRITMO E A DERROTA DA SELEÇÃO

 Como os ciclos biológicos dos jogadores da seleção canarinho podem ter influenciado na tragédia ocorrida contra a Holanda, e como poderia ter sido evitada.

Após a derrota do Brasil para a Holanda, foram muitas as tentativas de explicação para a tragédia. Psicólogos foram ouvidos, técnicos, comentaristas (muitos deles com uma alegria incontida por dentro, pois é melhor estar certo do que ser feliz)... todos elencavam suas teorias, davam suas "aulas de conhecimento de futebol".
Quando alguns amigos começaram a comentar sobre o triste resultado daquela sexta-feira, e quando me perguntaram se concordava com as explicações dadas para o fato, eu disse que não.
"O que você acha que aconteceu então?" Me perguntaram.
Me lembrei então das reações de jogadores como Robinho, Kaká... a falha de Júlio César... e não tive dúvidas: "Biorritmo", disse, simplesmente.
Naturalmente, meus amigos ficaram de orelha em pé e um monte de interrogações no alto da cabeça, rondando-as como satélites em torno de um planeta. Embora seja antiga e altamente eficiente no levantamento das potencialidades humanas em momentos determinados, o Biorritmo é pouco conhecido.
Não resisti e resolvi postar algo sobre isso aqui, em nosso blog Palavras Mágicas. O post é um pouco longo, de fato, mas vale a pena ler até o fim. Depois, se quiser saber como fazer para usar esta ciência em seu beneficio, entre em contato comigo: 9902-0871 ou mbs.instituto@gmail.com.

Deixe-me, primeiro, fazer uma sintese desta ciência interessantissima.

O biorritmo é uma garantia para lidar melhor com suas atitudes e entender porque, às vezes, a gente acorda de mau humor, ou cansado, ou sem muitas idéias...
Tem dias que nada parece dar certo. Acordamos cansados, carregando o mundo nas costas, com preguiça mental e sem ânimo para nada. Até mesmo fazer uma simples conta ou lembrar de um nome passa a ser um sacrifício.
Há outros em que ficamos de mau humor e agredimos alguém sem querer ou nos magoamos com uma simples palavra. Esse comportamento de ar de TPM,  mas ... não é.
Todos esses fenômenos podem acontecer com qualquer pessoa porque nós somos regidos por ciclos com alguns períodos de energia negativa e positiva, chamados de biorritmo ou ciclo biológico.
Para aproveitar seus dias positivos, ou se preparar melhor para os dias negativos, precisamos avaliar o estado dessas energias. Isso é feito pelo estudo individual da data do nascimento, onde é possível detectar os melhores e piores dias de cada pessoa no ritmo físico, emocional e intelectual.
Sabendo como está o nosso “relógio biológico” podemos direcionar e desempenhar melhor nossa vida, através das atividades profissionais e de lazer.
Com base nesta ciência, professores marcam provas, times mudam jogadores, lutadores de box marcam suas lutas... Tem uma ampla gama de possibilidades.

Os três ciclos básicos (e como estavam os jogadores em relação a cada um deles).

CICLO FÍSICO
O Ciclo Físico se processa a cada 23 dias, controlando nossa energia vital.
É gerado através de nossas células musculares e seus efeitos são sentidos na vitalidade física e disposição para realizar tarefas que necessitem de nossa força muscular.
Em sua fase positiva nos proporciona uma sensação de bem estar, mais disposição física, e conseqüentemente ficamos mais resistentes a doenças e/ou viroses. Na sua fase negativa, dá aquela moleza e uma vontade de não fazer nada, além de favorecer erros (como o de Julio Cesar).
Esse ciclo não mostra como está nossa saúde, mas indica a fase em que ela se apresenta mais propensa à debilidades, cansaços e como vamos nos comportar diante de uma situação.
Portanto é fundamental na área médica, para marcar exames, cirurgias, um simples tratamento dentário ou a favorabilidade para um bom diagnóstico. Na sua fase positiva, nosso organismo irá responder bem melhor a qualquer intervenção na área médica que seja necessário.
Para um atleta, nas fases positivas favorece um desempenho melhor em competições esportivas ou mesmo em um treinamento. Nas academias, os exercícios podem ser “dosados” de acordo com o biorritmo de cada aluno.
Jogadores: Júlio César, o nosso goleiro, estava na fase negativa deste ritmo. Daí pode se explicar a falha no primeiro gol da Holanda. Robinho, Maicon, Luis Fabiano, Lúcio, Gilberto Silva e Juan também estavam no negativo. Os demais estavam na fase positiva, mas há outros fatores que se seguirão abaixo.

CICLO EMOCIONAL
O Ciclo Emocional se processa a cada 28 dias, e controla a nossa sensibilidade, sentimentos, emoções e o temperamento, sempre dependendo das situações em que nos encontramos.
É gerado através de nossas células nervosas e seus efeitos são sentidos na nossa estabilidade emocional, capacidade de aceitar situações com maior controle e motivação interior.
Em sua fase positiva seus efeitos são percebidos no maior controle de nossas emoções e na estabilidade dos relacionamentos com as pessoas em geral, favorecendo assim que sejam tratados nessa época todos os assuntos de cunho emocional, seja de ordem afetiva, familiar ou profissional.
Na sua fase positiva, o humor, a paciência, a sensualidade e os nossos sentimentos estão em alta.
Já na sua fase negativa estaremos com uma tendência a um temperamento depressivo, irritável e de intolerância.
Devemos lembrar que este ritmo é um dos mais importantes que possuímos, pois interfere diretamente aos ciclos físico e intelectual tornando-se coadjuvante e devendo ser analisados em conjunto.
Este ritmo enfim tem a capacidade de interferir de forma consciente todo o nosso metabolismo interno, processando no nosso intelecto e no nosso físico o que nossa emoção determina.
Médicos, físicos e cientistas já constataram que quando esse ciclo se equilibra transfere essa sensação para os outros ciclos permitindo um resultado positivo em qualquer outra área.
Jogadores: Juan, Nilmar, Maicon, Luis Fabiano, Robinho e Gilberto Silva estavam em plena fase negativa do emocional. Os demais estavam no positivo. Daí se explica os destemperos de Kaká e de Robinho (mesmo porque eles estavam no "auge negativo", como explico em outro tópico abaixo).

CICLO INTELECTUAL
O Ciclo Intelectual se processa a cada 33 dias e controla a nossa capacidade de raciocínio.
Ele é gerado através de nossas células cerebrais correspondentes ao hemisfério esquerdo, e seus efeitos são sentidos em nossa capacidade de raciocínio, rapidez na compreensão e lógica.
Porém ele não mede a nossa inteligência, apenas indica as fases favoráveis e desfavoráveis respeitando sempre o potencial de cada um. É certo afirmar que apesar desse fator importante, podemos e devemos ampliar nossa capacidade intelectual, pois esse é um dos objetivos desse trabalho.
Em sua fase positiva registramos uma percepção mais aguçada somada a uma capacidade bem maior de concentração, memorização, expressão e entendimento, favorecendo a tomada de decisões importantes.
Em sua fase negativa, compromete nosso cérebro nos trazendo uma tendência a uma difícil concentração, baixa capacidade para julgar, analisar e tomar decisões, podendo ocasionar deslizes em nossa área profissional.
No Japão este ritmo é muito utilizado pelos executivos em grandes decisões de negócios. Para quase todas as atividades profissionais esse ciclo atua de forma direta. Nos estudos deve-se sempre concentrar a realização de nossas tarefas envolvendo lógica em nossas fases positivas.
Jogadores: Gilberto Silva, Daniel Alves, Robinho, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos estavam na fase negativa do Intelectual. Não é mesmo estranho que estas pessoas, sempre criativas, não tenham conseguido criar nada diferente, e que o passe para o gol de Robinho tenha partido de Felipe Melo?

IMPORTANTE: Os ciclos analisados são levados em conta uma situação biológica normal.
A análise de uma pessoa que fuma e/ou faz uso de remédios controlados ou mesmo possui um sono irregular jamais será a mesma. Os fatores externos devem sempre ser levados em conta em cada análise. Atente para este detalhe.

DIAS CRÍTICOS
São os dias em que ocorre uma mudança de fase em qualquer ciclo (do positivo para o negativo ou vice-versa),isto é, quando nossa pontuação está “Zero”, e que biologicamente falando, esses dias ou bem próximo deles estamos mais propensos à ocorrência de um acidente, provocado por falha humana.
Analogicamente, o Dia Crítico corresponde a um túnel escuro e cheio de irregularidades que oferecem perigo, em que temos que passar dirigindo um automóvel com muito mais cuidado, passando do dia claro(positivo) para a noite (negativo), o mesmo acontecendo no processo inverso.
No Japão, profissionais que trabalham em sistema de escala, principalmente à noite, tem suas escalas alteradas, assim como pilotos de avião que não levantam vôo nesse dia. Nas grandes empresas, quando um funcionário está em dia crítico ele é alertado para redobrar a atenção em suas tarefas. Em empresas de aviação, metrô, transporte coletivo em geral o funcionário não trabalha pois o risco de acidente é grande.
No Brasil, levantamento feito pelo Ministério dos Transportes, confirmou que 90% dos acidentes de trânsito ocorrem por falha humana, 4% mecânica e 6% por condições das estradas.
Pesquisas no mundo inteiro, inclusive em Universidades, comprovam que de 70 a 90% dos acidentes ocorrem em DIA CRÍTICO e estão diretamente relacionados a uma falha humana.
Muitas pessoas pensam que o dia crítico é um dia que alguma coisa de ruim vai acontecer com ela. Engano total! Podemos traduzir o dia crítico como sendo um DIA DE ALERTA, onde todas as nossas tarefas, que envolvam qualquer risco, devem ser realizadas com muito mais atenção e cuidadas especiais.

Nossos DIAS CRÍTICOS podem ocorrer no ritmo físico, emocional ou intelectual, individualmente ou em conjunto, e em média temos de 4 a 5 dias críticos ao mês. Além do risco de acidentes nestes dias temos ainda a preocupação de "conflitos" no ciclo específico, que abordamos a seguir:

Crítico no ritmo físico
Fadiga repentina, indisposição, prostração e uma sensação de mal estar inexplicável até então. Nesse caso recomendamos evitar alimentação "pesada" e realizar tarefas que não gaste muita energia.

Crítico no ritmo emocional
Volubilidade, irritação, propensão à depressão e pouco discernimento das coisas. Recomenda-se nesses dias não realizar reuniões importantes ou mesmo evitar assuntos que possam nos fragilizar.
O ideal é sair da rotina.

Crítico no ritmo intelectual
Propensão a equívocos ao fazer análises sobre qualquer assunto. Em realização de provas redobrar à atenção as perguntas. Fazer palestras pela primeira vez nem pensar.
Recomenda-se não tomar decisões importantes.

Há ainda a possibilidade de um dia duplamente crítico (crítico em 2 ritmos) ou triplamente crítico. Nesses dias o risco de acidente dobra ou triplica. Analise também suas atividades profissionais e/ou estudantis.
Jogadores: O Jogador Elano se machucou exatamente num dia em que estava em duplo crítico (Fisico e Emocional), e não voltou mais a jogar na Copa. Felipe Melo, no dia do jogo da Holanda, estava triplamente positivo, mas havia acabado de passar pelos críticos do físico e do intelectual (Por isso não acredito que o "acidente" com Robben foi mais uma bobagem e sem querer que por uma "explosão emocional", como afirmam alguns comentaristas).

Além dos dias criticos,
temos também o que chamo de "auges". O auge positivo ocorre quando estamos "em alta". Ocorre do 5º ao 7º dia do ciclo fisico, do 6º ao 8º dia do Emocional e do 7º ao 9º dia do Intelectual. O negativo ocorre após o dia Critico de passagem para o negativo, e indica quando estamos "em baixa". A saber: Fisico: entre o 17º e o 18º dia. Emocional 20º ao 22º dia. Intelectual: do 23º ao 25º dia.
Jogadores: Nilmar, Luis Fabiano, Kaká, Robinho.Juan e Maicon estavam no auge negativo do emocional. Maicon e Robinho no auge do negativo no Fisico. Ninguém estava no auge positivo de nenhum dos ritmos.

Após a conversa com os amigos, e dos cálculos dos princpais jogadores da Seleção, descobri que a equipe técnica não utilizou esta ciência para orientá-los, para fazer alguma substituição, para escolher uma melhor forma de jogar... Basta notar que mais da metade do time estava negativada em ritmos essenciais à prática do esporte. Faltou força, faltou positividade, faltou inteligência, sobrou reclamação, choradeira...
Daí, apenas confirmei minha tese: Se alguém, uma pessoa que fosse, soubesse utilizar estes cálculos, talvez as coisas fossem diferentes.
No entanto, como o "se" não existe no futebol, o jeito é esperar até 2014, e que nossos lideres futebolisticos esqueçam um pouco a arrogância do "eu sei o que estou fazendo" para se render a simples, mas eficazes práticas de autoconhecimento, na busca pelos seus objetivos.

Em tempo: Vale lembrar que Biorritmo não é adivinhação. Quando sabemos em que fase estamos em cada ciclo, aproveitamos para nos preparar melhor, exatamente para não deixar que isso se torne uma profecia auto-realizável. Adivinhação deixamos para o "polvo da Alemanha", que até agora não errou nenhuma, mas está apontando a Espanha como finalista...Será?....rsrsrs

4 comentários:

  1. Antonio, você dá palestras sobre o Biorritmo? Gostaria de promover uma em minha escola.

    ResponderExcluir
  2. Caraca! Isso é muito chique!

    ResponderExcluir
  3. Ariele,

    O Prof. Luiz Almada, Físico e Biorritmólogo, faz paletras sobre Biorritmo.
    Ele colborou com o texto sobre o assunto e tem tb a TV Biorritmo, onde se fala tudo sobre o assunto.
    vja no site dele os contatos
    www.luizalmada.com

    ResponderExcluir

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!