sábado, 27 de setembro de 2014

TOMBOS QUE A VIDA DÁ

Hoje levei um tombo daqueles no banheiro... Acho que não existe coisa mais humilhante e que nos faz ficar com a sensação de impotência do que isso. Você escorrega, tenta achar algo em que segurar, mas tudo o que faz é ir ao piso, trazendo o que suas mãos encontrarem pelo caminho.
Eu poderia apenas dizer pra mim mesmo: "Que merda! Como deixei isso acontecer?". Ou pensar que isso é algo normal (afinal, atire a primeira pedra quem nunca passou por algo semelhante).
Mas, no ato de tentar me levantar, foi outro o pensamento que me passou pela cabeça... O de que essa queda foi, nada mais, nada menos, que um reflexo de um momento que estou vivendo agora.
A vida nos dá muitos tombos, e boa parte deles se dá quando a gente se sente mais confiante de que nada irá nos derrubar. É um "grande negócio" que de repente não rende o que esperávamos. É um desejo que não se realiza. É aquele "palpite" que não vira acerto... E aquele sonho que vira pesadelo. Muitas vezes, isso ocorre quando a gente acha que encontrou a pessoa "certa", que a vida começou a lhe sorrir, que nada irá tirar a sua felicidade.
Mas as coisas não funcionam bem assim, porque envolvem outras pessoas, e pessoas... ah, estas são imprevisíveis. Elas podem te prometer o mundo, e te dar o inferno. Elas podem se mostrar fortes, e serem frágeis. Elas podem querer ser doces, mas se tornam cruéis. Elas podem parecer ter um coração de anjo, mas agir como se estes fossem de pedra. E aí vem as frustrações, as decepções... E nenhum de nós tem controle sobre isso.
A questão é que, nestas horas, nos sentimos como o cara que cai no banheiro: Inútil, fraco, idiota, impotente... Nos perguntamos: "Como é que eu caí nessa?".
Legal é quando a queda nos acorda! Nos mostra que estamos nos entregando à dor, mas sem reagir (há quem caia no banheiro e fique esperando a ambulância sem nunca chamá-la), mas que o melhor é se levantar, acordar, suportar os ferimentos e tratar de curá-los.
Nem sempre é fácil... Às vezes, passamos tempo demais xingando o sabão (que nós mesmos jogamos no chão), ou culpando-nos pela "burrice" de fazer um movimento em falso. E deixamos passar o tempo, e as oportunidades de fazer diferente, de buscar outros caminhos e, principalmente, de aprender com o acidente sofrido.
Não importa o quanto esteja dolorido... Trate de lutar e seguir adiante, ao invés de se lamentar! Afinal, tombos da vida acontecerão sempre, mas é a sua maneira de reagir a eles que podem te fazer dar um passo adiante ou travar para todo o sempre. E eu quero movimento!

Um comentário:

  1. verdade ! ja escorreguei e cai e no banheiro da nossa familia mais precisamente no banheiro do meu irmao ele foi o sabonete da decepçao , traiçao ,ele foi pedra e imprevisivel ele 56 anos curso superior agindo pra mim como corretor imobiliario eu 43 na boa fe , envolveu dinheiro ja era , mais valeu a liçao ja me levantei e sabonete agora so de marca boa esse apesar de achar que conhecia ele nao cheira nada bem e banheiro dele e sujo e logo ninguem mais querer entrar la nao e de rir mais kkkkkkk... !

    ResponderExcluir

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!