terça-feira, 15 de setembro de 2015

A RIQUEZA DA SIMPLICIDADE





Já percebeu que, salvo raras exceções, hoje em dia o que mais se ouve é "a vida tá dificil", "o mundo está afundando no caos", "é a criiiiseeee"? Parece não haver nada de bom, e quando há, ninguém vê.
Tenho notado uma coisa interessante: quem mais reclama não são os que teriam motivos de sobra para isso: quem passa fome, não tem casa, é até marginalizado... esses, na verdade, parecem ter se acostumado a não ter nada. Os que mais "choram", na verdade, são os que se deitam em "camas de ouro", preocupados em não terem que trocá-las por outras, de prata.
Mas porque isso ocorre?
O problema está, de fato, na "cama de ouro". Não estou aqui julgando os "ricos" ou os "donos do poder", e tampouco defendendo uma postura política. Estou falando de algo interno, pessoal. Algo tão forte que, mesmo que Deus desça à terra e quintuplique as fortunas de todos, as reclamações não cessarão, ou apenas terão o foco modificado.
Não há dúvida de que a vida não é um mar de flores todos os dias (nem digo de rosas, porque a maioria delas tem espinhos). Há momentos piores, melhores, e mais ou menos. No entanto, há algumas pessoas que, no menor problema, na menor contrariedade, descarregam todas as suas lamúrias, todo o seu pessimismo. Tudo vira um filme de terror, tão intenso que quem as ouve, se não as conhece, imagina que a fome chegou e pragas destruiram tudo que elas possuiam. Elas antecipam problemas, complicam a vida. Eis a questão: Complicam a vida!
A "salvação" para tudo isso não está em projetos políticos, nos poder do dinheiro, na valorização do consumo, mas, sim, em algo que estas pessoas (e muitos de nós) precisam aprender: o valor da verdadeira simplicidade.
Quem é simples, sabe que não precisa ser pobre ou rico. Apenas entende que não precisa de mais do que o necessário para viver, para ser feliz. Quem não é, ambiciona sempre por mais do que já possui, e se desespera ao ver este "fluxo" diminuir ou retroceder.
Quem é simples sabe que o melhor já está acontecendo, e vai continuar a acontecer, pois o que vem depois é lucro a ser comemorado. Quem não é, não se sacia com nada, mesmo que os ganhos sejam astronômicos.
Penso que o mundo seria muito mais feliz se a regra fosse a modéstia, a sensatez, a moderação, ou seja, se tudo fosse mais simples. Onde há simplicidade, não há queixas, só avanços.
Não confundamos simplicidade com simplismo, e nem humildade com pobreza, miséria (que aliás muita gente usa para "conter" quem busca uma vida melhor, se valendo erroneamente até de passagens biblicas). Ser simples não tem nada a ver com posses, conhecimento ou área de atuação profissional. É algo que é desenvolvido no interior do ser humano, e independe de suas condições financeiras ou algo parecido.
Todos nós podemos curtir intensamente tudo que o Criador nos dá, mantendo sempre uma conduta equilibrada, um comportamento positivo, tolerante, valorizando a solidariedade e a construção de um mundo melhor, de relações fraternas acima de tudo. Em resumo, ser simples é ser humano, tolerante, educado, generoso e solidário.
Sabendo disso, pra que continuar complicando tudo, reclamando por tudo, querendo mais de tudo, mesmo sabendo que reverter este quadro é difícil? Simplificar é bem melhor, pois esta atitude não requer passos para trás. Afinal, certas riquezas nos tornam pobres de espírito, mas a simplicidade, esta nos torna ricos, independente do tamanho da conta bancária.

"Minha querida Alma! Seja fonte de simplicidade, humildade e fraternidade"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

POSTS MAIS RECENTES NO SEU EMAIL - CADASTRE-SE!